Pôster de Spot - Um Cão da Pesada

SPOT - UM CÃO DA PESADA

(See Spot Run)

2001 , 94 MIN.

anos

Gênero: Comédia

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • John Whitesell

    Equipe técnica

    Roteiro: Andrew Deane, Chris Faber, Craig Titley, Danny Baron, George Gallo, Gregory Poirier, Michael Alexander Miller, Stuart Gibbs

    Produção: Andrew Deane, Ira Shuman, John Peter Kousakis, Robert Simmonds, Tracy Trench

    Fotografia: John S. Bartley

    Trilha Sonora: John Debney

    Estúdio: NPV Entertainment, Robert Simonds Productions, Spot Pictures, Village Roadshow Pictures, Warner Bros.

    Montador: Cara Silverman

    Elenco

    Angus T. Jones, Anthony Anderson, Darcy Laurie, David Arquette, Fiona Hogan, Fulvio Cecere, J.B. Bivens, Joe Viterelli, Kavan Smith, Kim Hawthorne, Leslie Bibb, Michael Clarke Duncan, Paul Sorvino, Peter Bryant, Rachel McGinnis, Roger Haskett, Sarah-Jane Redmond, Stephen E. Miller, Steve Schirripa, Tom Shorthouse

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Encerrando o mês de férias escolares, chega aos cinemas a comédia Spot, Um Cão da Pesada, mais um filme que tenta atingir o público infantil por meio da sempre simpática presença de um cão inteligente. Fórmula das mais antigas, prá Lassie nenhuma colocar defeito.

    A história mostra Gordon (David Arquette, de Pânico), um carteiro irresponsável que tem horror a cães. Para tentar conquistar sua vizinha Stephanie (Leslie Bibb, de Sociedade Secreta), Gordon aceita tomar conta do filho dela, o pequeno e reprimido James (Angus Jones), durante alguns minutos. Porém, um imprevisto faz com que a bela mamãe se ausente por um tempo muito maior que o combinado com o carteiro. Agora, além de tomar conta do garoto, Gordon também vai se envolver com um mal-encarado cachorrão da polícia e seu treinador Murdoch (Michael Clarke Duncan, de À Espera de Um Milagre).

    Não bastasse o roteiro enrolado, que demora muito a engrenar, Spot, Um Cão da Pesada ainda comete o mais comum dos erros das comédias norte-americanas recentes: o uso e abuso do humor de mau gosto. A falta de criatividade é total. Até o ponto de partida da trama – sujeito irresponsável que toma conta de um menino para impressionar uma garota – é o mesmo de O Paizão, com Adam Sandler. E com um agravante: sem carisma, Arquette consegue ser ainda pior que Sandler. O roteiro de George Gallo é todo desconexo e não consegue justificar a presença do cão policial e seu treinador grandalhão em meio à colcha de retalhos de situações sem graça, vividas pelo carteiro Gordon.

    E, para piorar tudo, o filme ainda traz cenas das mais desagradáveis, como o carteiro – literalmente - deitando e rolando sobre um monte de cocô de cachorro. A garotada merece isso?

    23 de julho de 2001
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rede Bandeirantes de Televisão, Canal 21, Band News e Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. celsosabadin@cineclick.com.br



Deixe seu comentário
comments powered by Disqus