cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    SUPERBAD - É HOJE

    Por Angélica Bito
    19/10/2007

    Produzido por Judd Apatow, diretor de O Virgem de 40 Anos e Ligeiramente Grávidos, Superbad - É Hoje pode ser visto como uma versão mais adolescente das comédias do cineasta. Com protagonistas que ainda não saíram do Ensino Médio e uma temática típica de jovens dessa idade, a comédia expõe sinceramente, sem preconceitos, medo de chocar ou de ser politicamente incorreto, o que se passa na cabeça de meninos nessa faixa etária: sexo, basicamente. Pela falta de pretensões, o filme funciona, relacionando-se com sucesso especialmente junto ao público que tem a mesma idade dos protagonistas.

    Seth (Jonah Hill, de Ligeiramente Grávidos) e Evan (Michael Cera) são dois estudantes que se preparam para ingressar na faculdade. Seth é doido para fazer sexo, mas nunca consegue "se dar bem", tipo de personagem que sempre aparece em comédias adolescentes norte-americanas. Evan tem uma idéia mais romântica sobre o sexo, mas sempre está disposto a ouvir as elucubrações sexuais do amigo. Eles são, finalmente, convidados a uma festa e ficam encarregados de comprar bebidas, já que andaram falando que tinham uma carteira de identidade falsa, fornecida pelo terceiro elemento neste trio, Fogell (Christopher Mintz-Plasse). Seth não esconde não gostar do pequeno Fogell, mas conta com ele para providenciar as bebidas (lembre-se que, nos EUA, é terminantemente proibido vender bebidas alcoólicas a menores de 21 anos e essa situação, tipicamente americana, também é exaustivamente explorada em comédias feitas no país). A tentativa dos rapazes em comprar bebidas, algo aparentemente tão simples, desencadeia uma série de acidentes hilários.

    Por ter sido produzido por Apatow, Superbad - É Hoje tem várias características das comédias dirigidas por ele, como referências da cultura pop, os mesmos atores (Seth Rogen, por exemplo, está nesses três filmes) e essa forma tão sincera de tratar os temas propostos. A idéia deste filme surgiu quando Seth Rogen - também roteirista e produtor do longa - e Evan Goldberg, que acumula as mesmas funções na produção, tinham 13 anos: foi quando surgiu o primeiro rascunho do roteiro de Superbad - É Hoje. Portanto, podemos considerar esta comédia mais uma produção desta "turma" que vem se destacando bastante atualmente em se tratando desse gênero cinematográfico.

    A "fórmula" também funciona muito bem junto aos espectadores dos EUA: com orçamento de US$ 20 milhões, faturou US$ 33 milhões no fim de semana de estréia nos cinemas locais e, dois meses depois ainda em cartaz nos cinemas locais (uma proeza, se considerarmos a avalanche de estréias), Superbad - É Hoje faturou US$ 120 milhões.