cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    TODO MUNDO EM PÂNICO 2

    Por Celso Sabadin
    22/05/2009

    A difícil missão de um crítico: criticar um filme abaixo de qualquer crítica. Assim é Todo Mundo em Pânico 2. Falar mal dele não vale sequer o papel utilizado no texto. Ou, no caso da Internet, o espaço.

    A exemplo do primeiro episódio, Todo Mundo em Pânico 2 é uma grande paródia a vários filmes de terror. No caso, O Exorcista, A Casa da Colina, Hannibal, Poltergeist e – de quebra – As Panteras e Missão Impossível 2, entre outros. Um ponto de partida semelhante ao utilizado por Jim Abrahams, David Zucker e Jerry Zucker em filmes como Apertem os Cintos o Piloto Sumiu e Top Secret. Ou seja, a paródia tresloucada e non sense a vários outros produtos hollywoodianos famosos.

    Agora, porém – sintonizando-se com o atual gosto do adolescente médio norte-americano –, este tipo de sátira só tem sucesso comercial se recheado de escatologia. Neste campo, Todo Mundo m Pânico 2 é mais do que fértil. O filme já abre com um banho de urina. Seguem-se esguichos de esperma, flatulência, vômitos aos baldes e – pior – as mais infames e constrangedoras maldades contra deficientes físicos. Inteligência e sutileza não têm a menor chance.

    Como se tudo isso não bastasse, o filme comete o pior dos pecados para uma comédia: não tem graça. Sua equipe composta por nada menos que oito roteiristas consegue a proeza de não criar nenhuma piada digna de ser contada, nenhuma gag divertida em quase uma hora e meia de projeção.

    Todo Mundo em Pânico 2 é pura perda de tempo.

    11 de setembro de 2001
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rede Bandeirantes de Televisão, Canal 21, Band News e Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. celsosabadin@cineclick.com.br