cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    UMA AVENTURA LEGO

    Blocos de montar dão origem à divertida e inspirada animação
    Por Daniel Reininger
    06/02/2014

    Há muito tempo Lego deixou de ser referência apenas para peças de montar. Ganhou vida nos videogames e séries animadas para TV e agora finalmente chega às telonas. O filme poderia facilmente ser um comercial de 90 minutos, entretanto, os diretores Phil Lord e Christopher Miller deixam esse aspecto em segundo plano e dão vida a uma divertida e inspirada animação.

    Uma Aventura Lego mostra que os cineastas entendem como os fãs brincam ao reproduzir o movimento dos personagens e blocos de maneira criativa. Manter a estética dos brinquedos é importante para manter o clima e garante risadas por si só, como quando o protagonista resolve fazer polichinelo com movimentos limitados.

    A impressão do uso da técnica stop-motion é persistente, afinal diversos curtas-metragens criados por fãs foram feitos dessa maneira no passado. Só que para Uma Aventura Lego seriam necessárias 15 milhões de peças, segundo o estúdio. Sem falar na praticidade, o ótimo CG ainda permite cenas de ação grandiosas e cenários gigantescos, como metrópoles sendo reconstruídas ou oceanos em chamas.

    A trama, inspirada em Matrix, mostra um mundo controlado, cuja realidade é mantida distante dos olhos das "pessoas" comuns. Nesse contexto, Emmet é o mais genérico dos cidadãos, sempre seguindo as regras e com a mente vazia. É exatamente essa a intenção do vilão Senhor Negócios (Will Ferrell) - falta de imaginação e cumprimento rigoroso das regras a fim de garantir total dominação sobre os mundos Lego. Quem já brincou com as peças, sabe que é a criatividade que transforma a brincadeira em algo divertido e sem isso sobra apenas um universo sem graça.

    Tirando sarro de filmes famosos da cultura pop, o longa apresenta, obviamente, uma profecia capaz de mudar as coisas. O mago Vitruvius afirma que alguém especial vai liberar o universo dessa "chatice". A garota gótica chamada de Megaestilo, homenagem à Trinity da trilogia Matrix, encontra o escolhido ou pelo menos isso é o que ela pensa. Na verdade, ela confunde Emmet com um mestre construtor, seres especiais capazes de criar qualquer coisa, e o leva para uma aventura muito além de suas capacidades, acompanhado por Batman e o pirata Barba de Ferro.

    Apesar das referências e participações especiais, como Mulher Maravilha e Gandalf, a produção encanta principalmente pelas reviravoltas inspiradas e tiradinhas inteligentes. Como consequência, arranca risadas do começo ao fim, sem perder o ritmo frenético necessário para manter os espectadores mais jovens ligados o tempo todo. A animada trilha sonora, liderada pela canção tema Tudo é incrível, ajuda a manter as coisas leves e em movimento.

    Uma Aventura Lego surpreende e funciona para todas as idades. Apesar de não soar como um comercial, o longa é criativo a ponto de deixar os espectadores com vontade de comprar um kit na loja de brinquedos mais próxima e fazer seu próprio curta-metragem. A mistura de fofura e ação atinge o ápice no ótimo final, que ainda deixa espaço para uma sequência - já confirmada. Boa notícia, afinal, pelo menos nesse filme "Tudo é incrível"!