cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    'Uncharted - Fora do Mapa' é presente para os fãs de games

    Longa honra franquia sem deixar de lado aqueles que são novos no universo dos jogos
    Por Rafa Camargo
    16/02/2022 - Atualizado há 29 dias

    Não podemos negar que o histórico de adaptações de jogos de videogame para cinema não é dos melhores

    Ano após ano, temos lançamentos de projetos baseados em grandes e aclamados jogos e, na maioria das vezes, acabamos com um filme genérico e sem inspiração que não conquista um público novo e não agrada aos fãs do material original.

    E um dos motivos para isso é tentar comprimir uma história de 12 a 20 horas em um longa cuja duração não pode ultrapassar 3 horas. Além disso, a grandiosidade dos roteiros de jogos de videogame nasce da construção da narrativa e do fato de que o jogador literalmente possui o controle da situação.

    Por isso, confesso que mantive minhas expectativas baixas para Uncharted: Fora do Mapa – um filme que estava em desenvolvimento desde 2013, passando por inúmeras revisões de roteiro – e que finalmente chegou para nós.

    Mas depois de assistir, posso garantir que o resultado foi (muito) melhor do que o esperado – e não tenho dúvidas em dizer que o lema da franquia Uncharted, “Sic Parvis Magna” (latim para “grandiosidade a partir de pequenos começos”) foi honrado.

    Cena de 'Uncharted: Fora do Mapa'Divulgação

    Uncharted: Fora do Mapa conta a história de Nathan Drake (Tom Holland), um garçom com um curioso interesse por histórias e tesouros antigos. Quando ele conhece Victor Sullivan (Mark Wahlberg), surge um novo interesse por um tesouro espanhol perdido há 500 anos que pode ter alguma relação com o irmão desaparecido de Nathan. Porém, existe mais uma pessoa interessada no tesouro – um homem (Antônio Banderas) cujos métodos dificultará a jornada da dupla.

    O maior acerto de Uncharted reside no fato de que o filme não tenta ser uma cópia dos jogos, mas sim busca entender a essência do que os transformou em grandes obras e aplicar isso no seu próprio material original.

    Desta forma, temos uma história híbrida que usa de grandes momentos de Uncharted 3 e Uncharted 4 para premiar o espectador que já é fã dos games – mas faz isso enquanto constrói esse universo do zero para quem ainda não tem familiaridade com o tema.

    Cena de 'Uncharted: Fora do Mapa'Divulgação

    É impossível não ver as inspirações de Uncharted: Fora do Mapa com os grandes clássicos filmes de caça ao tesouro, como Indiana Jones por exemplo. As referências são tão claras, que o clássico de Steven Spielberg é citado neste filme.

    Mas em nada essa semelhança atrapalha a experiência, pois Uncharted possui personagens ricos, complexos e falhos, algo que me surpreenderam por tamanha dimensão multilateral em tão pouco tempo de tela.

    Além disso temos sequências que vão gerar nostalgia aos fãs dos jogos por tamanha similaridade e dedicação por parte da equipe envolvida em prestar respeito ao material original – sendo que (sem spoilers) temos inclusive a participação rápida do ator do Nathan nos jogos em uma cena para lá de especial.

    Nolan North dubla Nathan nos jogos de UnchartedDivulgação

    Por fim, eu acredito que a maior parte do empenho foi colocado na construção dos personagens, suas relações e nas grandiosas cenas de ação – mas a lógica narrativa para unir essas grandes sequências deixou um pouco a desejar.

    Não será incomum você assistir Uncharted: Fora do Mapa e ficar se perguntando se perdeu alguma fala, pois algumas transições e decisões dos personagens pode parecer sem sentido ou repentinas demais.

    Ainda assim, acredito que temos em nossas mãos um filme que vai conquistar um novo público e agradar aos fãs de longa data – mesmo que, para isso, você tenha que suspender sua descrença por alguns momentos para se permitir embarcar na jornada.