cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Unidas pela esperança é filme alto astral para assistir em família no cinema

    Longa é baseado na história real de um grupo de mulheres que se uniram para dar apoio umas às outras através da música.
    Por Daniel Reininger
    13/01/2021 - Atualizado há 6 meses

    Filmes são vistos de formas diferentes dependendo da época em que são lançados. Unidas pela Esperança estreou em Toronto em 2019 e, se visto na época, receberia uma crítica bem diferente da feita nas circunstâncias atuais. A verdade é que o longa funciona bem como diversão leve por ser um filme alto astral, sem um pingo de cinismo ou dramas pesados, perfeito para o momento que estamos.

    O longa é baseado na história real de um pequeno grupo de mulheres que se uniram para dar apoio umas às outras através da música e acabaram criando um movimento mundial, que atualmente conta com mais de 2.300 pessoas em todo o Reino Unido e em suas bases militares no exterior.

    Durante missões do exército, as esposas dos militares ficam nas bases e precisam organizar atividades para não sofrerem com a ansiedade de terem seus entes queridos em batalhas. Na mais recente missão, duas mulheres decidem usar a música para esse fim.

    Este filme reimagina a criação do coral de esposas de militares que se torna profissional. Na vida real, elas tiveram ajuda de um especialista, mas o longa mostra como as duas esposas responsáveis, a elegante e rígida Kate (Kristin Scott Thomas) e a descontraída, mas cínica Lisa (Sharon Horgan), assumem o papel, criam um grupo capacitado e ainda se tornam grandes amigas, apesar das diferenças.

    Claro, este filme se baseia demais nas comédias britânicas do passado, embora não fuja da ideia de final triunfante tão comum em Hollywood, com cena grandiosa do sucesso das mulheres. É clichê do começo ao fim, mas o longa nem pretende se algo mais, a ideia não é discutir assuntos sérios, nem aprofundar personagens, quer, simplesmente, contar uma história leve e fácil de digerir, como um bom café da manhã em uma manhã de sol. 

    Com atuações dignas de todo o elenco, boas canções e muita química entre a dupla de protagonistas, o filme mantém o interesse do público até o fim. Como comentei no começo, assistir esse longa nesse momento de pandemia, traz uma sensação boa, ajuda a melhorar o humor e isso pode, muitas vezes, ser o suficiente para uma produção valer a pena.

    O roteiro não tenta fazer o espectador acompanhar a evolução de fato dessas mulheres, em uma cena, são um desastre, em outra, são cantoras profissionais, mas fica claro que o foco é mostrar a força e empoderamento dessas mulheres.

    O filme comove quando todas se despedem de seus entes queridos e, em seguida, enfrentam a solidão como podem, seja comprando compulsivamente pela Internet ou tentando não pensar em possibilidades horríveis a todo momento. 

    É óbvio que existem muitos filmes melhores do que este sobre o drama de esposas de militares ou até mesmo de grupos musicais que atingem o sucesso, A Escolha Perfeita entre eles, porém a capacidade de Unidas pela Esperança de melhorar o alto astral de qualquer pessoa que o assista é o principal motivo para ir ao cinema.