cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Velozes e Furiosos 9 é filme maluco de super-heróis

    Franquia não tem vergonha de exagerar para garantir a diversão
    Por Daniel Reininger
    24/06/2021 - Atualizado há 4 meses

    O mais engraçado de Velozes e Furiosos 9 é ver os personagens constantemente falando sobre respeitar as leis da física, enquanto fazem todo tipo de maluquice impossíveis exatamente pelas leis da física! 

    Pois é, o novo filme é exagerado a um novo nível e faz exatamente o que você espera da franquia: ação descontrolada sem o mínimo compromisso com o realismo, repletos de momentos divertidos em meio a clichês e muito melodrama familiar. 

    De forma surpreendente, esse longa ainda consegue trazer algumas coisas novas à franquia. Para começar, agora os carros funcionam MESMO como fontes de superpoderes para os motoristas, com direitos aos veículos protagonizando cenas dignas de Indiana Jones ou Vingadores, sem a menor vergonha das situações simplesmente impossíveis. 

    Ninguém poderia imaginar, duas décadas atrás, que era aqui que a franquia iria chegar. Há anos eu falo que Velozes e Furiosos virou uma história sobre um grupo de super-heróis e a cada lançamento essa lógica é reforçada. É preciso admirar a ousadia de Vin Diesel, Justin Lin e dos produtores.

    Dessa vez, Dom Toretto (Vin Diesel) resolve levar uma vida tranquila com Letty (Michelle Rodriguez) e seu filho, o pequeno Brian. Mas tudo muda quando ele e sua equipe são chamados para resgatar o Sr. Ninguém (Kurt Russell) e um artefato que pode mudar completamente nosso mundo. E, claro, essa trama mundial é liderada por um assassino, o irmão renegado de Dom, Jakob (John Cena). Uma história digna de Missão Impossível ou 007, mas com os Transformers como mocinhos.

    O roteiro de Lin e Daniel Casey repete muito do que vimos nos filmes anteriores. Mais membros secretos da família são desenterrados e membros antigos da equipe trazidos de volta dos mortos. Sem contar no retorno de Charlize Theron como a terrível hacker Cipher. 

    Como esperado, atuações simplórias, elenco se levando a sério demais em personagens sem profundidade, frases de efeito e exagero fazem parte até das cenas mais triviais. Sem falar dos vilões sinistros e furos bizarros de roteiro. Pelo menos a presença de Helen Mirren é ótima.

    Mas nada disso importa de verdade, o que todo mundo quer ver é maluquices ainda maiores com carros e outros veículos. Dessa vez, temos imãs gigantes fazendo coisas incríveis com carros e até mesmo uma viagem à fronteira final.

    Velozes e Furiosos 9 é um bom filme de super-heróis, cada um com seu superpoder e capazes de criar momentos inacreditáveis juntos. A franquia continua com mérito pela capacidade de ir além no quesito loucura, mesmo quando as coisas parecem ter chegado ao ápice.

    A franquia é entretenimento puro e cumpre muito bem sua obrigação. Se não fosse divertido, não continuaria atrair tantos espectadores ao cinema. O melodrama, os personagens caricatos, a loucura fazem parte da diversão e, no fim, estamos lá para ver qual será a maluquice da vez.