cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    VIAGEM MALDITA

    Por Livia Brasil
    22/05/2009

    Gostaria de saber se há alguma regra entre os diretores de terror na qual diz que basta muito sangue e violência para resultar um bom longa-metragem do gênero. Viagem Maldita usou esta regra e fracassou. Bons sustos e boas mortes, isso é tudo que tem a oferecer, decepcionando o público que espera pela produção de Wes Craven, responsável por títulos como a trilogia Pânico e o clássico A Hora do Pesadelo. O diretor Alexandre Aja (Alta Tensão) tinha um bom argumento nas mãos, porém esqueceu de desenvolver um bom roteiro.

    O longa-metragem conta a história da família Carter que sai de férias para comemorar o aniversário de casamento dos pais. No meio da viagem, eles param em um posto de gasolina no meio do nada, onde o frentista indica um atalho para seguirem sua viagem. Em uma estrada totalmente deserta, o carro quebra após passar por uma armadilha. Sem saber o que os aguarda, Big Bob (Ted Levine), a confiante figura paterna, sai em busca de ajuda, enquanto sua família aguarda tranqüilamente. Bobby (Dan Byrd) é o caçula, porém o primeiro a perceber que estão sendo vigiados e algo aterrorizante está preste a acontecer. Evidentemente, ninguém acredita nele.

    Viagem Maldita é refilmagem de Quadrilha de Sádicos, de 1977, dirigido pelo próprio Wes Craven. Naquela época, assassinar uma família em férias, com o carro sabotado no deserto, poderia ser novidade, porém hoje é um dos maiores clichês entre os filmes de terror, talvez perdendo apenas para o tipo "adolescente desamparada e solitária".

    O filme faz uma crítica aos testes nucleares e, principalmente, às graves conseqüências de sua irregular utilização, mas o resultado é uma verdadeira "bomba atômica". As criaturas das montanhas sofreram mutações genéticas causadas pelos testes e carregam como seqüela as piores anomalias que um ser humano pode imaginar. Apesar de Viagem Maldita ter criaturas que se assemelham fisicamente ao Sloth - clássico personagem do filme Os Goonies -, o longa compensa algumas falhas por meio de efeitos visuais, principalmente utilizados na maquiagem dos seres cruéis e nas mortes violentas.

    Buscando se aproximar da linguagem e sucesso de O Massacre da Serra Elétrica, que conseguiu surpreender a todos com sua refilmagem de 2003, Viagem Maldita resulta num festival de acontecimentos previsíveis com um roteiro superficial, amparado visualmente em efeitos especiais. Mesmo assim, uma curiosidade mórbida o prenderá até o fim, criando uma tensão em torno da resolução do filme. Mas, infelizmente, nada se explica no enredo, a história fica solta para o público tirar sua própria conclusão. Talvez o mais decepcionante seja ter ficado um espaço aberto para futuras continuações.