cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    ZUMBILÂNDIA: ATIRE DUAS VEZES

    Por Thamires Viana
    23/10/2019

    Dez anos já faz muito tempo e de 2009 para cá muitas coisas aconteceram. Foi o ano da morte de Michael Jackson, da eleição de Barack Obama, que viria a se tornar o primeiro negro a presidir os EUA, Avatar, Bastardos Inglórios e Watchmen - O Filme chegavam aos cinemas... e também foi o ano da estreia de Zumbilândia, filme que veio para arriscar na comédia pós-apocalipse zumbi e que se tornou um fenômeno cult. 

    Sua sequência, Zumbilândia: Atire Duas Vezes, chega aos cinemas nesta quinta-feira (24) e garante uma viagem divertida para a década passada. Woody Harrelson, Abigail Breslin, Emma Stone e Jesse Eisenberg retornam como Tallahassee, Little Rock, Wichita e Columbus, o quarteto inusitado de sobreviventes que se tornou uma verdadeira família no longa lançado há dez anos. 

    Na trama, anos depois de se unirem para atravessar o início da epidemia zumbi nos Estados Unidos, eles continuam na busca de novos lugares para habitação e sobrevivência. Little Rock e Tallahassee criaram um afeto de pai e filha ao longo dos dez anos passados, enquanto Wichita e Columbus enfrentam alguns conflitos na relação. O que parecia o momento de maior paz para o grupo, se torna um verdadeiro caos com uma decisão inesperada de Little Rock.

    A melhor coisa de Zumbilândia: Atire Duas Vezes é se portar como sequência deixando de lado a ambição de superar seu antecessor. Ele se entrega à nostalgia e diversão sem pesar na busca por inovação, o que soaria forçado para um tema tão restrito como o do apocalipse zumbi. Desde 2009, o cinema e a TV foram tomados por tramas assim e, muitas delas, colocam os mortos-vivos como metáfora para explicar assuntos mais complexos. Com a série The Walking Dead partindo para a 11ª temporada, trazer os desmortos como foco central seria só mais do mesmo.

    É aqui que a franquia dirigida por Ruben Fleischer se sobressai, já que relaxa e diverte sem compromisso, preocupando-se mais em aprofundar seus personagens vivos ao invés de criar meios de colocar os zumbis como foco central da trama.  

    O refresco vem com a entrada de Madison (Zoey Deutch), uma garota estereotipada que parece ter saído diretamente de As Patricinhas De Beverly Hills. Pode parecer ultrapassado trazer uma personagem tão caricata e estridente em um filme de 2019, mas é evidente que ela foi construída de forma proposital para compor a trama da sequência.

    Há também outras adições interessantes como Nevada, uma mulher de 'pulso-firme' vivida por Rosario Dawson que garante ótimas cenas de adrenalina ao lado de Tallahassee, além da dupla Albuquerque e Flagstaff, vividos respectivamente por Luke Wilson e Thomas Middleditch, que entregam um dos melhores momentos do filme. 

    Fleischer, que nesse meio tempo dirigiu 30 Minutos Ou Menos, Caça Aos Gângsteres e Venom, voltou com fôlego para comandar a sequência. Com cenas repletas de agilidade e momentos que garantem tensão no público, a direção segue a mesma energia de Zumbilândia, além de garantir a boa dinâmica e entrosamento do elenco principal. 

    Dessa forma, Zumbilândia: Atire Duas Vezes se torna de fato um reencontro delicioso com o grupo de sobreviventes mais rock'n roll das telonas!