Kong: A Ilha Caveira: Entrevistamos o diretor Jordan Vogt-Roberts

Filme trabalha a mitologia do gorila gigante como nenhum outro

08/03/2017 15h35

Por Daniel Reininger

Kong: A Ilha Caveira chega nesta quinta (9) aos cinemas brasileiras e tivemos a oportunidade de falar rapidamente com o diretor Jordan Vogt-Roberts sobre a produção, que conta com um elenco de peso como Brie Larson, Samuel L. Jackson, Tom Hiddleston, John C. Reilly e John Goodman.

+ Leia a crítica

Com um visual inspirado e ótimas cenas de ação, A Ilha da Caveira é um bom filme de monstros e, mais do que isso, trabalha a mitologia do gorila gigante como nenhum outro longa fez antes. E o diretor fala um pouco sobre esses aspectos da produção. Confira:

Como foi trabalhar com este grande elenco?

JORDAN VOGT-ROBERTS: É ótimo ter um elenco desses e eu fiquei muito, muito honrado e feliz. Quando faço um filme, gosto de criar uma verdadeira família com os atores e toda a equipe. Fazer um filme pode ser uma tarefa enorme, por isso é importante encontrar pessoas que se tornem seus irmãos e irmãs.

O que fez de Tom Hiddleston a pessoa certa para o papel do Capitão James Conrad?

JORDAN VOGT-ROBERTS: Você já viu como ele é bonito? [Risos]. Tom é incrível porque é um dos atores mais comprometidos que eu já conheci e trabalhei. Ele realmente quer que as coisas sejam ótimas. Ele se importa muito não apenas com o filme, mas com o meio e com a arte como um todo. Ele tem uma chama que o faz ser assim, o que é raro de se encontrar nas pessoas.

Você pode falar um pouco sobre a criação do visual do filme?

JORDAN VOGT-ROBERTS: A primeira coisa que quis foi fazer de Kong um filme clássico de monstro, com ele andando sempre ereto e com a nobreza de um deus. Eu também queria dar-lhe certo ar de tristeza.

De certo modo, nosso Kong é um retorno ao clássico filme King Kong de 1933, com uma sobrancelha exagerada, olhos grandes e outros traços exagerados. Eu queria que ele fosse icônico, temível e divino.

Como foi filmar as grandes cenas envolvendo helicópteros?

JORDAN VOGT-ROBERTS: Nós tínhamos três helicópteros de verdade. Era importante para os atores terem essa experiência particular nesses helicópteros. Eu gosto de fazer coisas tão imersivas quanto possível, porque isso volta ao que eu disse sobre a construção de uma família. Quero que todos tenham uma camaradagem, onde estamos todos juntos nas trincheiras.

Alguns dos atores tiveram que sentar-se na lateral do helicóptero, amarrados apenas pelo cinto. Era importante para eles entenderem a realidade do que estavam se metendo. Além disso, é uma das poucas regalias no trabalho onde você pode dizer: "Eu voei de helicóptero hoje!" [Risos]

Assista ao trailer:


KONG: A ILHA CAVEIRA por cineclick