5 séries de suspense e terror para assistir no Halloween

Séries para entrar no clima do Dia das Bruxas

30/10/2020 19h00

Por Sara Alves

Dia 31 de outubro é comemorado o Halloween e nada melhor que algumas dicas de séries sombrias para te entreter, e assustar, durante a celebração. Então prepara o controle e a pipoca!

Servant

A produção de M. Night Shyamalan (A Visita, O Sexto SentidoA Vila) para a Apple TV+ é intrigante e tem momentos de dar calafrios. A trama segue um casal, que após uma tragédia está à procura de uma babá. Eles contratam a introvertida, jovem e religiosa Leanne (Nell Tiger Free) para a tarefa. Pouco depois, é possível perceber que as coisas não são como parecem ser e acontecimentos bizarros estão prestes a se tornar corriqueiros na casa dos Turner.

Com grandes doses de estranheza, consequência da direção (e direção de fotografia) afiada, a sensação de que algo está errado na casa de Dorothy (Lauren Ambrose) e Sean (Toby Kebbell) é imediata. Desde o primeiro episódio, muitos ângulos "desconfortáveis" são utilizados para imergir o espectador no ambiente.

A narrativa se desenvolve aos poucos e a cada episódio é possível criar uma nova teoria. O elenco também é elogiável. Nell Tiger Free, Lauren Ambrose e Toby Kebbell (Bloodshot) mandam muito bem como trio principal e Rupert Grint, eterno Rony Weasley, arrasa quando tem chance.

Onde assistir: Apple TV+

The Haunting of Hill House/ The Haunting of Bly Manor

Uma das melhores obras do mundo do horror dos últimos anos e de longe uma das melhores produções originais da Netflix, a série antológica sabe equilibrar muito bem o terror com o drama.

O objetivo de The Haunting não é apenas dar sustos, mas também contar uma história coesa e profunda. Outra característica muito interessante da série é como ela utiliza fantasmas como metáforas.

Na primeira temporada acompanhamos um grupo de irmãos que cresceu em uma casa mal assombrada, hoje uma das mais conhecidas do país. No entanto, ao lado do pai, eles são obrigados a retornar à residência Hill após o telefonema de Nell (Victória Pedretti), o que acaba desencadeando uma série de acontecimentos em que precisarão reviver traumas e fantasmas do passado.

Já na segunda temporada é a vez de conhecermos a Mansão Bly quando uma professora americana é contratada para ser au pair de duas crianças que perderam os pais. Também com acontecimentos bastante sombrios, a temporada não chega a assustar tanto quanto sua antecessora e tem um ritmo mais lento, no entanto, é igualmente envolvente e com um elenco de primeira.

Onde assistir: Netflix

Lovecraft Country

Uma das produções mais interessantes da HBO em 2020! A série de Misha Green (Underground) começa quando Atticus Freeman (Jonathan Majors) retorna da Coréia do Sul, local em que servia o exército norte-americano, para procurar o pai (Michael K. Williams) que está desaparecido. Atticus, o tio (Courtney B. Vance) e Letitia Lewis (Jurnee Smollett) enfrentam perigos na estrada dos Estados Unidos na década de 1950, em plena segregação racial.

Apesar de uma sinopse aparentemente simples, Lovecraft Country vai muito além. É o tipo de série que nunca se sabe o que esperar ou que caminho irá tomar. Com uma ideia bastante original, a série subverte o racismo de H.P. Lovecraft em uma obra com heróis negros que debate racismo, imperialismo, segregação e supremacia branca.

Inteligente, envolvente e intrigante, Lovecraft Country consegue se reinventar a cada episódio, misturando elementos do terror, ficção científica, drama e suspense. Ousada, às vezes a série chega até mesmo a soar como uma procedural (aquele tipo de série com os famosos "casos da semana"), pois não se limita a linearidade, tendo assim liberdade de arriscar com tramas diferenciadas.

Com uma boa produção, padrão HBO e elenco de primeira, se a série sair do Emmy 2021 sem no mínimo uma enxurrada de estatuetas, principalmente das categorias de atuação, pode ter panelaço! A produção também tem o envolvimento de Jordan Peele (Corra!, Nós).

Onde assistir: HBO Go

Kingdom

Para quem quer ser servido por um suspense com zumbis, Kingdom é uma ótima dica. A série mostra um reino coreano no começo do século XVIII que é assolado por uma doença que transforma pessoas em zumbis, depois que uma flor, conhecida como planta da ressurreição, é usada. Ao mesmo tempo, a obra se divide em uma trama política sobre quem ficará com o poder do reino após o atual rei ficar muito doente e o príncipe herdeiro ser acusado de traição.

Tenso, envolvente, intrigante e ao mesmo tempo divertido, Kingdom tem tudo o que produções coreanas têm de melhor a oferecer e ainda traz um conceito diferente de zumbis, o que é um ótimo respiro em um gênero já tão saturado.

Onde assistir: Netflix

Bates Motel

Bates Motel apresenta a juventude de Norman Bates (Freddie Highmore). A série mostra a vida do personagem ao se mudar com a mãe (Vera Farmiga) para a cidade de White Pine Bay e o relacionamento familiar antes dos fatídicos acontecimentos de Psicose.

Uma das muitas coisas boas de Bates Motel é que a série caminha bastante sozinha e funciona tanto para os fãs do filme de Hitchcock como também para aqueles que não são necessariamente apaixonados pela obra que originou a produção. Além de envolvente, Bates Motel conta com ótimas atuações, reviravoltas interessantes e só se aproxima dos acontecimentos do filme de 1960 em sua última temporada, apresentando assim bastante conteúdo inédito, não se tornando uma repetição passo a passo do filme, coisa que aconteceu com o remake de Psicose (1998). E mesmo quando recria o encontro de Norman e Marion Crane, Bates Motel consegue trazer algo novo à mesa.

Onde assistir: Globoplay


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus