cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    A história real por trás de 'Vikings' e 'Valhalla'

    'Vikings: Valhalla' conta com fatos históricos
    Por Daniel Reininger
    25/02/2022 - Atualizado há cerca de 2 meses

    O spin-off Vikings: Valhalla da Netflix é inspirada no fenômeno criado pelo History Channel. A série, que se passa 100 anos após os eventos da série protagonizada por Ragnar Lothbrok e seus filhos, mostra como o trono inglês ameaça os reinos nórdicos, fazendo com que o clima de tensão cresça cada vez mais. 

    A série deve mostrar o fim da Era Viking e as mudanças no Reino da Inglaterra no começo do segundo milênio.

    Mas você sabia que muito da série é baseada em fatos?

    Nova série

    Vikings: Valhalla é de fato uma continuação dessa série, mas não espere rostos familiares. A série irá explorar as tensões entre os vikings e a realeza inglesa, com os vikings buscando vingança após o Massacre do Dia de St. Brice, no qual o rei Aethelred II ordena que todos os dinamarqueses em suas terras sejam mortos. 

    A série deve incluir aparições de figuras famosas da história viking e inglesa, como 'Guilherme I, o Conquistador', Leif Erikson, Freydís Eiríksdottir, Haroldo III, entre outros.

    Os Vikings acima começarão uma jornada épica pelos oceanos, lutando batalhas de Kattegat à Inglaterra em sua busca contínua pela glória.

    Realidade

    O programa original, do History Channel, tenta se manter perto da verdade histórica em termos de linha do tempo e personagens, mas o enredo conta com muitos eventos que foram alterados para um efeito dramático.

    Falando ao The New York Times, o criador da série Michael Hirst disse: “Eu especialmente tive que tomar liberdades com os vikings, porque ninguém sabe ao certo o que aconteceu na Idade das Trevas", justificou.

    O show é inspirado nas sagas do Viking Ragnar Lothbrok (interpretado por Travis Fimmel), um dos lendários heróis nórdicos que invadiram a Inglaterra e a França durante a Era Viking.

    No entanto, quando Ragnar foi morto pelo Rei Ella (Ivan Kay), seus filhos lutaram pelo domínio da Escandinávia e pelas terras da atual Inglaterra e França.

    Após a morte de Ragnar na quarta temporada, a série segue seus filhos e suas aventuras na Inglaterra, Escandinávia e no Mediterrâneo e na sexta temporada em expansão para o leste.

    A história de Ragnar Lothbrok e seus filhos é contada nas sagas do século 13 Ragnars saga Loðbrókar [A Saga de Ragnar Lothbrok] e Ragnarssona þáttr [O Conto dos filhos de Ragnar].

    Vikings: Valhalla

    Vikings: Valhalla se passa um século depois, cobrindo assim os anos finais da Era Viking. Como mencionado acima, a Era Viking começou com o ataque ao mosteiro da ilha de Lindisfarne, atual Reino Unido, em 8 de junho de 793, embora alguns historiadores acreditem que a data mais correta do início da Era Viking seja por volta do ano 700 a 750, pois é improvável que o ataque de Lindisfarne tenha sido o primeiro desse povo.

    Segundo os historiadores, a Era Viking chegou ao fim em 1066 com a fracassada invasão da Inglaterra tentada pelo rei norueguês Haroldo III, que foi derrotado pelo rei saxão Harold II em uma grande batalha.

    Vikings: Valhalla, então, se passa aproximadamente entre 1002 e 1066, e assim como em Vikings, os espectadores verão os personagens crescerem, mas com fatos históricos misturados a dramatização de eventos.

    Na série, devemos acompanhar Leif, Freydís e Harald (Horoldo III), cujos destinos se entrelaçam após o Massacre do Dia de São Brice, um ponto-chave na era da Era Viking coberta pelo programa.

    O massacre do dia de São Brice foi o assassinato de dinamarqueses no Reino da Inglaterra na sexta-feira, 13 de novembro de 1002, ordenado pelo rei Etelredo II de Inglaterra. Em resposta aos frequentes ataques dinamarqueses, o rei Etelredo ordenou a execução de todos os dinamarqueses que viviam na Inglaterra.

    Embora não haja evidências de quantas pessoas morreram naquele dia, os historiadores acreditam que houve uma quantidade significativa de mortes, inclusive de nobres nórdicos.

    O show também deve mostrar a queda da ponte de Londres, destruída em 1014 a fim de dividir as forças nórdicas que defendiam Londres, atual capital do Reino Unido.

    A série deve mostrar também o fim da Era Viking e a ascensão de um novo rei ao trono da Inglaterra. A Batalha de Stamford Bridge ocorreu ao leste de Iorque, Inglaterra, em 25 de setembro de 1066, entre um exército inglês sob as ordens do rei anglo-saxão Haroldo II e a força invasora norueguesa liderada por Haroldo Manto Cinzento e o irmão do rei inglês, Tostigo.  

    Depois de uma batalha sanguinária, os ingleses foram vencedores. Haroldo e Tostigo, assim como milhares de soldados noruegueses, foram mortos. Embora, tenha derrotado a invasão norueguesa, menos de três semanas depois, Haroldo II seria derrotado e morto pelos invasores normandos na Batalha de Hastings, que também deve aparecer na série.

    A batalha de Hastings foi travada em 14 de outubro de 1066 entre o exército franco-normando do duque Guilherme II da Normandia e um exército inglês do rei anglo-saxão Haroldo II. A morte de Haroldo, provavelmente perto do fim da batalha, levou à retirada e à derrota da maior parte de seu exército. Após novas marchas e algumas escaramuças, Guilherme foi coroado rei no dia do Natal de 1066.

    Assista

    Vikings: Valhalla  é uma  boa opção para quem gosta do tema, mesmo sem ainda chegar aos pés das primeiras temporadas da série clássica do History.

    Vikings: Valhalla está disponível na Netflix

    Veja mais