cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    A Voz Suprema do Blues traz Viola Davis ainda mais poderosa na atuação

    Longa, que também marca último trabalho de Chadwick Boseman, chegou à Netflix
    Por Thamires Viana
    01/01/2021 - Atualizado há 7 meses

    Chegou à Netflix A Voz Suprema Do Blues, que marca o último filme do ator Chadwick Boseman, falecido em agosto, e também um dos maiores trabalhos na carreira de Viola Davis. A atriz, que dá vida à pioneira cantora de blues afro-americana "Ma" Rainey, desempenha com força e grandeza sua atuação.

     

    A Voz Suprema do Blues

    Dirigido por George C. Wolfe e produzido por Denzel Washington, A Voz Suprema Do Blues é uma adaptação da premiada peça homônima de 1982, de August Wilson, que acompanha "Ma" Rainey, cantora que entra em uma verdadeira briga de egos com seu empresário e produtor sobre os direitos de suas canções. 

    Mesmo ambientado nos anos 20, o longa dialoga diretamente com os tempos atuais, onde ainda há uma luta fervorosa contra o racismo sistêmico. Dona de uma voz aguda e poderosa, Ma era muitas vezes silenciada pelos homens brancos que administravam sua carreira, assim como por todas as pessoas que a cercavam e não a viam como uma mulher capaz de escolher seus próprios caminhos.

    A cantora, falecida em 1939, foi considerada a primeira artista profissional feminina do gênero musical. No longa, a sexualidade de Ma, mulher abertamente bissexual, é outro ponto importante da trama e retratada com bastante realismo. No filme, a artista é apaixonada por Dussie Mae, interpretada por Taylour Paige, e acaba entrando em conflito com Levee, personagem de Chadwick Boseman, por conta da garota.

     

    Viola Davis

    A atriz norte-americana é uma potência magnífica de se assistir. Forte e brutal em suas atuações, ela sabe como conduzir uma trama e trazer sentimentalismo às suas personagens. Como Ma, Viola vai além, e leva o público junto na emoção, na dor e nas alegrias retratadas em tela. A ótima caracterização, assinada pela figurinista Ann Roth, se torna um grande catalisador no trabalho da atriz que, muitas vezes, parece sair do corpo para que Ma ocupe aquele espaço. 

    Viola Davis e George C. Wolfe em A Voz Suprema do Blues

    Na pele da "mãe do Blues", Viola cria camadas em sua performance para que todas as áreas da vida de Ma sejam abordadas da forma mais realista possível. Com a ajuda de um roteiro assertivo, a atriz dedica seu talento para expor essa mulher forte e à frente de seu tempo. Por alguns minutos, você pode até esquecer que é Viola por trás da maquiagem carregada, dos enchimentos corporais e da voz grave que toma conta dos palcos. E por falar em voz, a canção These Dogs Of Mine foi cantada pela própria Viola, com um preparo fenomenal de voz, percepitível a "ouvidos nus". 

    Ela, vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por Um Limite Entre Nós, tem uma chance gigante de receber sua primeira indicação à estatueta de Melhor Atriz em 2021. E não seria surpresa alguma ver a norte-americana saindo da premiação carregando seu (mais do que merecido) prêmio por esse trabalho. 

    Chadwick Boseman

    Assistindo ao longa, é bem provável que você identifique os detalhes dessa emocionante despedida de Boseman. O ator, que enfrentava um câncer de cólon e faleceu em 28 de agosto deste ano, não havia exposto o diagnóstico para o público e tornou seu último trabalho marcante por diversos motivos.

    Longe de T'Challa, seu personagem em Pantera Negra que tinha um altruísmo enraizado, Levee é um homem mais ácido que não poupa palavras e atitudes ásperas. O ator, sempre muito versátil em seus papéis, interpretou brilhantemente o lado feroz e ambicioso do trompetista, além de trazer um marcante entrosamento com Viola.

    Continua após o anúncio
    Cena de A Voz Suprema do Blues

    Em uma cena específica, onde ele fala sobre Deus, é visível a magnitude do trabalho de Boseman e como esse filme foi uma maneira linda de fechar as cortinas de sua vida. Aqui também não será nenhuma surpresa se ele receber um Oscar póstumo pelo papel.

    Produção 

    Com direção de George C. Wolfe e roteiro assinado por Ruben Santiago-Hudson, o longa ainda traz no elenco nomes como Colman Domingo, Glynn Turman, Michael Potts e Jeremy Shamos. 

    A Voz Suprema Do Blues já está disponível no catálogo da Netflix.

    Trailer