Atriz revela que Allison Mack tentou levá-la para culto sexual

Alaina Huffman, que interpretou Canário Negro em Smallville, revelou a insistência de Mack

05/06/2019 13h35

Por Thamires Viana

A atriz Alaina Huffman que interpretou a personagem de Dinah Lance/Canário Negro em Smallville, revelou que foi frequentemente convidada para participar de reuniões do culto sexual NXIVM pela co-estrela Allison Mack, acusada de recrutar mulheres para o líder da seita. (via CBR)

"Fui convidada para várias reuniões. Como eu tinha duas crianças pequenas na época, nunca tive tempo e nossas agendas nunca se alinharam, então acabei não participando", disse Huffman à Us Weekly. "Honestamente, havia sempre algo de errado com isso... Mas eu posso ver o apelo. Aqui estava uma jovem bem-sucedida que estava vivendo uma ótima vida, e isso era intrigante. Tive um sentimento ruim e disse 'Não, eu estou bem', e fiquei longe dela. Eu não sei porque, mas eu não era muito suscetível ou vulnerável. Eu tinha um grande grupo de amigos e na época eu era casada, tinha meus filhos...", completou a atriz.

Mack, que é mais conhecida por seu papel como Chloe Sullivan na série, foi indiciada em abril de 2018 por acusações de tráfico sexual, conspiração por tráfico sexual e conspiração para cometer trabalhos forçados. Ela já se declarou culpada das acusações e poderá enfrentar 15 anos de prisão, mas seus advogados estão em negociações para um acordo judicial com as autoridades.

De acordo com os promotores, Mack recrutava mulheres para o culto NXIVM, uma rede de programas de autoajuda com sede em Albany, Nova York. Os recrutas foram informados de que o grupo ajudaria no empoderamento das mulheres, mas a organização foi criada como um esquema de pirâmide, com cursos custando milhares de dólares. Os promotores também alegam que o líder do grupo, Keith Raniere, estabeleceu um culto sexual secreto dentro da organização, no qual "escravas" eram marcadas em suas áreas pélvicas com as iniciais KR.

Mack é acusada de coagir duas moças a fazer sexo com Raniere, pelo qual ela recebeu benefícios financeiros. Raniere, de 57 anos, foi preso em março de 2018. Os promotores alegam que ele obrigou as mulheres a permanecer no grupo ameaçando liberar fotos nuas ou outro material nocivo.

Relembre o caso

O Sun Online revelou em 2017 que Mack havia recrutado aproximadamente 25 mulheres para o suposto culto de escravidão sexual. A matéria foi publicada juntamente com uma entrevista com Frank Parlato, ex-membro do grupo que, após ser expulso, resolveu revelar os segredos do grupo. 

Segundo Parlato, o grupo chamado DOS, derivado do grupo de autoajuda conhecido como NXIVM, é responsável por "fazer uma lavagem cerebral" em jovens mulheres, além de puní-las fisicamente e chantageá-las usando suas informações pessoais e fotos nuas. Kristin Kreuk, a Lana Lang de Smallville, também faz parte da seita.

Kristin Kreuk também pode estar envolvida em seita de tráfico sexual

As seguidoras são obrigadas a viver com uma dieta restrititiva - de até 800 calorias por dia - e precisam recrutar outras mulheres para a seita, como em um esquema de pirâmide. Caso não consigam, são submetidas a castigos físicos, como surras com pás.

As jovens também têm a pele marcada à ferro com um símbolo que supostamente inclui as iniciais de Allison Mack e de Keith Raniere, fundador do grupo.

Mack é responsável por comandar as mulheres que fazem parte do culto, mas todas as suas decisões são tomadas por Raniere, que seria o seu "mestre".

Cicatrizes

Cicatrizes de membros da seita DOS com as iniciais de Allison Mack e Keith Raniere


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus