BAFTA: Joaquin Phoenix faz discurso sobre falta de diversidade

"Tenho vergonha de dizer que sou parte do problema", afirmou o ator

03/02/2020 12h45

Por Thamires Viana

A diversidade (ou a falta dela) foi o tema de destaque no BAFTA Awards na noite do último domingo (02). O Oscar britânico elegeu Joaquin Phoenix como Melhor Ator por Coringa e o ator aproveitou o microfone para fazer um discurso poderoso sobre o assunto. (via Deadline)

"Sinto-me em conflito porque muitos dos meus colegas atores que merecem não têm o mesmo privilégio. Acho que enviamos uma mensagem muito clara às pessoas negras de que você não é bem-vindo aqui", disse ele no palco no Royal Albert Hall. "Acho que é essa a mensagem que estamos enviando para as pessoas que contribuíram muito para o nosso meio e para o nosso setor, e das maneiras pelas quais nos beneficiamos".

O ator continuou: "Não acho que alguém queira um tratamento preferencial, embora seja isso que nos damos todos os anos. Eu acho que as pessoas só querem ser reconhecidas, apreciadas e respeitadas por seu trabalho. Esta não é uma condenação hipócrita, porque tenho vergonha de dizer que sou parte do problema", afirmou ele.

A organização britânica causou um alvoroço desde que divulgou a lista de indicados sem representatividade, incluindo a categoria de Melhor Direção apenas com homens. O BAFTA prometeu uma revisão de seus procedimentos de votação após a cerimônia deste ano.

Veja também: BAFTA: 1917 é o grande vencedor do Oscar britânico


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus