cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Bicho de 7 Cabeças vence em Brasília

    Por Da Redação
    29/11/2000

    Os grandes vencedores da 33ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro confirmaram a torcida e preferência do público. O curta Sinistro e o longa-metragem Bicho de 7 Cabeças foram os grandes vencedores da noite.

    O curta de René Sampaio levou 5 prêmios do júri oficial: filme, diretor, fotografia, júri popular e prêmio da crítica empolgando o público brasiliense: foi o único curta da cidade a competir na categoria. Além dos Candangos, o filme ainda levou o Prêmio Câmara Legislativa do Distrito Federal, Prêmio de Aquisição Canal Brasil e Prêmio Kodak.

    Bicho de 7 Cabeças levou 7 prêmios conferidos pelo júri oficial (filme, direção, ator, ator coadjuvante, fotografia, prêmio do júri popular e da crítica, além de prêmios paralelos, como Andi-Cinema pela Infância e Saruê). No total, o filme arrebatou 9 prêmios.

    O momento mais emocionante foi a entrega do Candango de melhor ator coadjuvante para Gero Camilo, do filme de Laís Bodanzky. Quando seu nome foi anunciado, a platéia ovacionou-o e ainda levantou-se aplaudindo o ator de pé. A equipe toda subiu ao palco e recebeu calorosos aplausos.


    PREMIAÇÃO OFICIAL - JÚRI OFICIAL

    Troféu Candango

    LONGA-METRAGEM EM 35MM (R$)
    Melhor Filme (Júri Oficial) - 50.000,00
    BICHO DE 7 CABEÇAS, de Laís Bodanzky
    Melhor Direção - 8.000,00
    LAÍS BODANZKY, pelo filme Bicho de 7 Cabeças
    Melhor Ator - 5.000,00
    RODRIGO SANTORO, pelo filme Bicho de 7 Cabeças
    Melhor Atriz - 5.000,00
    LUCIANE RIGUEIRA, pelo filme Brava Gente Brasileira
    Melhor Ator Coadjuvante - 3.000,00
    GERO CAMILO, pelo filme Bicho de 7 Cabeças
    Melhor Atriz Coadjuvante - 3.000,00
    IMARA REIS, pelo filme Minha Vida em Suas Mãos
    Melhor Roteiro - 2.000,00
    DI MORETTI, pelo filme Latitude Zero
    Melhor Fotografia - 2.000,00
    HUGO KOVENSKY, pelo Filme Bicho de 7 Cabeças
    Melhor Direção de Arte - 2.000,00
    ANA MARA ABREU, pelo filme Tônica Dominante
    Melhor Trilha Sonora - 2.000,00
    LÍVIO TRAGTENBERG, pelo filme Brava Gente Brasileira
    Melhor Montagem - 2.000,00
    EDUARDO ESCOREL, pelo filme O Chamado de Deus
    CURTA OU MÉDIA-METRAGEM EM 35MM
    Melhor Filme (Júri Oficial) -15.000,00
    SINISTRO, de René Sampaio
    Melhor Diretor - 5.000,00
    RENÉ SAMPAIO, pelo filme SINISTRO
    Melhor Ator - 3.000,00
    DUDA MAMBERTI, pelo filme Tropel
    Melhor Atriz - 3.000,00
    RITA ASSEMANY, pelo filme Pixaim
    Melhor Roteiro - 2.000,00
    FLAVIO DE SOUZA, pelo filme Almas em Chamas
    Melhor Fotografia - 2.000,00
    ANDRÉ LUÍS DA CUNHA, pelos filmes Sinistro e Outros
    Melhor Montagem - 2.000,00
    GIBA ASSIS BRASIL, pelo filme O Sanduíche
    CURTA, MÉDIA OU LONGA-METRAGEM EM 16MM
    Melhor Filme (Júri Oficial) -10.000,00
    "A. M. A. CEARÁ", DE PEDRO MARTINS
    Melhor Diretor - 5..000,00
    ANDRÉ FRANCIOLI, PELO FILME "O MUNDO SEGUNDO SILVIO LUIZ".
    Melhor Roteiro - 2.000,00
    AURÉLIO ARAGÃO, ROTEIRISTA E DIRETOR DE "CÁ E LÁ".
    Melhor Fotografia - 2.000,00
    ROGER MADRUGA, PELA DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA DE "CEM ANOS DE PERDÃO", DE WILLIAN ALVES.
    Melhor Montagem - 2.000,00
    KIKO FERRAZ, PELA MONTAGEM DE "INTESTINO GROSSO" DE AUGUSTO CANANI.
    MENÇÃO HONROSA DO JÚRI 16MM - PARA O CINEASTA MARIO KUPERMANN PELA REALIZAÇÃO DO FILME "DO TEJO AO TIETÊ", QUE CONFIRMA TODA UMA TRAJETÓRIA DE UM REALIZADOR VOLTADO PARA O DOCUMENTÁRIO.
    PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI 16MM - PARA O ATOR JOSÉ MARINHO DE OLIVEIRA, PELA ATUAÇÃO NO FILME "ARÁBIA", DE TIAGO MORENO, E TAMBÉM PELA CONSTANTE PARTICIPAÇÃO NOS MOMENTOS MAIS IMPORTANTES DO CINEMA BRASILEIRO NAS ÚLTIMAS DÉCADAS.
    Júri Popular:
    Melhor Longa-metragem em 35mm – Bicho de 7 Cabeças - 20.000,00
    Melhor Média ou Curta-metragem em 35mm – Sinistro - 10.000,00

    PRÊMIO ALTERNATIVOS
    MARCO ANTÔNIO GUIMARÃES
    Oferecido pelo Centro de pesquisadores do Cinema Brasileiro – CPCB – para o filme que melhor utilizar material de pesquisa cinematográfica brasileira.
    FILME: BARRA 68 ("... SEM PERDER A TERNURA"), DE VLADIMIR CARVALHO

    PRÊMIO DA CRÍTICA:
    Melhor Curta-metragem:
    SINISTRO, de René Sampaio
    Melhor Longa-metragem:
    BICHO DE 7 CABEÇAS, de Laís Bodansky

    PRÊMIO ANDI – CINEMA PELA INFÂNCIA
    BICHO DE 7 CABEÇAS, de Laís Bodansky

    PRÊMIO CONTERRÂNEOS
    Concedido pela Fundação CineMemória ao Melhor Documentário, independentemente de bitola ou duração.
    Filme: O CHAMADO DE DEUS, de José Joffily

    PRÊMIO CANAL BRASIL – INCENTIVO AO CURTA-METRAGEM
    R$ 5.000,00 para cada curta-metragem
    Curta-metragem: SINISTRO, de René Sampaio
    Curta-metragem: O SANDUÍCHE, de Jorge Furtado
    PRÊMIO CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL
    Filmes brasilienses produzidos no Distrito Federal
    Melhor Longa-metragem em 35mm – R$ 50.000,00
    BARRA 68 ("... sem perder a ternura"), de Vladimir Carvalho
    Melhor Curta-metragem em 35mm – R$ 10.000,00
    SINISTRO, de René Sampaio
    Melhor Filme em 16mm – R$ 5.000,00
    CÁ E LÁ, de Aurélio Aragão
    Menção Especial ao filme O CEGO ESTRANGEIRO, de Marcius Barbieri, como incentivo à imaginação, elemento essencial à criatividade na arte cinematográfica.

    TROFÉU SARUÊ
    Nesta quinta edição do Troféu Saruê, no 33º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, a equipe de cultura do jornal Correio Braziliense decidiu premiar o ator RODRIGO SANTORO pela COMOVENTE e REALISTA interpretação em Bicho de 7 Cabeças, de Laís Bodanzky, que mexeu tanto com a crítica quanto com o público.

    PRÊMIO KODAK
    Melhor Curta-metragem 35mm
    10 latas de negativos 35mm com 400 pés cada
    Filme: SINISTRO, de René Sampaio
    Melhor Curta-metragem 16mm
    5 latas de negativos 16mm com 400 pés cada
    Filme: "A. M. A. CEARÁ", de Pedro Martins