cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Bissexualidade e Bifobia: do BBB ao Cinema

    Lucas surpreendeu o público ao beijar o participante Gilberto no reality
    Por Duda Smilari
    09/02/2021 - Atualizado há 3 meses

    Muito se fala sobre o beijo que arrancou especulações sobre a sexualidade do ex-participante Lucas, no BBB 21.  Isso porque na festa da casa Holi Festival, o jovem beijou o participante Gilberto e recebeu comentários insinuosos no programa sobre seu beijo. Algumas pessoas da casa, como Lumena, acreditaram que foi apenas um uso de propaganda pessoal para se destacar no reality e ser aceito pelo público.

    Beijos e romances entre pessoas do mesmo sexo, como aconteceu entre Lucas e Gilberto, infelizmente continuam sendo alvo de preconceito, tanto na vida real quanto na ficção. 

    Por isso é importante que haja espaço para a expressão do amor em todas as suas formas, gerando reflexões e auxiliando no combate à Bifobia. No entretenimento não é diferente, o cinema tem um importante papel dando voz e representatividade a todos. 

    Você sabe o que é Bifobia?

    Os estereótipos atribuídos a mulheres e homens bissexuais são ideias equivocadas de que eles estariam apenas indecisos (as), querendo chamar a atenção ou apenas passando por uma fase. Essa negação de que a bissexualidade existe e a invisibilização desse grupo durante a elaboração de políticas e serviços também são formas de Bifobia. 

    Filmes que falam sobre a bissexualidade

    Filmes nacionais já abordavam a bissexualidade nas telonas, como na sequência de Minha Mãe É Uma Peça, dirigida por César Rodrigues (Vai que Cola). 

    No filme Minha Mãe É Uma Peça 2, as confusões de Dona Hermínia começam quando sua filha, Marcelina, decide seguir a carreira de atriz, e Juliano, seu outro filho que havia se declarado gay no primeiro filme, resolve assumir uma namorada.

    Mas nada disso é uma surpresa, pelo contrário. Juliano, assim como Lucas, são homens que se relacionam afetivamente com os dois gêneros, e segundo o próprio ator que interpreta Juliano na trama, Rodrigo Pandolfo, “Ela (Dona Hermínia) demorou a entender a identidade gay dele, e agora ele vem dizer que é bissexual e começa tudo de novo”. 

    Ou seja, a aceitação é fundamental para a relação entre mãe e filho, e mostra que a bissexualidade também é uma maneira de se relacionar. A negação acerca desse tema passa a ser uma Bifobia, por criar estereótipos padrões para formas de amor.  

    Outros longas que dão voz à bissexualidade são: o também nacional Paraísos Artificiais, e os internacionais Carol, Me Chame Pelo Meu Nome, Os Sonhadores e Minhas Mães e Meu Pai.