cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Brasil viu Tropa de Elite pirata por vingança, afirma diretor

    Por Da Redação
    12/02/2008

    Em Berlim para acompanhar a exibição de Tropa de Elite ao público do festival, que ocorre desde a última quinta-feira (7/2), o diretor José Padilha (Ônibus 174) afirmou em entrevista à agência Efe que mais de 11 milhões de brasileiros - de acordo com estimativas extra-oficiais - assistiram ao filme em versão pirata, disponível em bancas de camelôs antes mesmo de sua estréia nos cinemas, por "vingança contra a Polícia".

    "Existe um grande ressentimento no Brasil em relação à Polícia, que extorque, tortura, aceita suborno e mata com impunidade", afirmou o diretor. Padilha também teorizou sobre um dos motivos do longa-metragem ter sido o brasileiro mais visto nos cinemas em 2007: "Se você quer que alguém fique com muita vontade de ver alguma coisa, basta proibi-la". Além disso, "nenhum longa-metragem tinha falado da guerra das favelas do lado de dentro da corporação", acredita.

    O diretor de Tropa de Elite afirmou na entrevista que seu próximo longa também deve ser polêmico ao abordar o conflito que existe nas favelas do Rio de Janeiro da perspectiva do Governo, "gerador de toda a espiral de violência, que não tem caráter político", define.

    A primeira exibição internacional de Tropa de Elite ocorreu no próprio Festival de Berlim nesta segunda-feira (11/2). Os críticos receberam o filme de forma morna, sem muito entusiasmo, assim como o público alemão. O filme chega nas prateleiras brasileiras no fim de fevereiro. Desta vez, em DVD original.