cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    'Chucky, Brinquedo Assassino' ganha série ainda mais mortal

    Produção já vai ao ar pela Star+ no Brasil
    Por Flávio Pinto
    17/10/2021 - Atualizado há cerca de 1 mês

    Após uma franquia que conta com cinco filmes lançados nas telonas, dois títulos diretamente para DVD e um reboot em 2019, o brinquedo assassino favorito de todos está de volta. Mas, desta vez, em formato seriado. 

    A série de TV Chucky chega ao Brasil pelo serviço de streaming Star+ a partir de 27 de outubro e terá seus episódios disponibilizados todas as quartas-feiras.

    Sabendo que a franquia conta com, pelo menos, sete títulos anteriores e que há um culto grande em volta do boneco assustador, sabemos que existem pontos que devem ser esclarecidos sobre a nova produção.

    Por isso, veja tudo sobre Chucky:

    Enredo da série

    Com o título Chucky, a série de TV vai recomeçar a partir do último filme da produção — antes do reboot de 2019 —, O Culto de Chucky, lançado em 2017. A série não se trata de um reboot ou remake, e sim, uma continuação direta da franquia de sete filmes. 

    Segundo a sinopse, a série vai girar em torno de um novo adolescente, Jake (Zackary Arthur), que colocará as mãos no boneco. Aos poucos, o jovem se dá conta de que precisará derrotar o cruel assassino em uma corrida contra uma contagem crescente de corpos. 

    Enquanto isso, amigos e inimigos do passado de Chucky rastejam de volta para seu mundo e ameaçam expor a verdade por trás de suas origens misteriosas.

    Chucky e Jake na nova sérieDivulgação

    Quem está envolvido na série de TV Chucky?

    Embora o elenco da produção conte com uma série de novos atores, como o seu astro, Zackary Arthur, o time que compõe o novo título conta com rostos familiares. 

    A começar por Brad Dourif, que dublou Chucky nos sete filmes anteriores, e interpretou Charles Lee Ray, o criminoso que possui o boneco original. Já a indicada ao Oscar Jennifer Tilly, que interpretou ela mesma e a esposa de Chucky, Tiffany, começando com Noiva de Chucky, de 1998, também tem espaço na produção.

    Outro retorno triunfal é o de Alex Vincent, que interpretou Andy, o primeiro dono de Chucky, desde o primeiro filme da franquia, lançado em 1988, que retornou para o segundo filme da saga, além de A Maldição de Chucky (2013) e O Culto de Chucky (2017). 

    Por trás das câmeras, Don Mancini, o criador original da franquia, realiza as funções de produtor executivo e de roteirista-chefe. Além disso, ele dirigiu os dois primeiros episódios da série. 

    Representatividade

    Chucky sempre foi reconhecida como uma franquia queer, graças a referências e elementos da cultura camp. E a nova série não foge muito disso. Por exemplo, na nova produção, o jovem Jake é um garoto gay explorando a sua sexualidade em uma cidade pequena e conversadora. 

    Começando com Noiva de Chucky, comecei a injetar deliberadamente alguns elementos LGBTQ na franquia”, disse Mancini, que também é assumidamente gay, em entrevista. Em um dos filmes da saga, Chucky e sua noiva Tiffany têm um filho que desenvolve dois gêneros, conhecido por Glen e Glenda no filme seguinte, O Filho de Chucky (2004).

    A emissora Syfy, nos Estados Unidos, também sediou uma maratona "Pride of Chucky" (O Orgulho de Chucky, em tradução livre), com a exibição de seis dos sete filmes da franquia em comemoração ao mês do orgulho, realizado anualmente em junho. 

    O objetivo da maratona era "chamar a atenção para os elementos LGBTQIA+ da famosa série de terror e oferecer alguns sustos de verão ao mesmo tempo", segundo o Syfy Wire.

    Como ver Chucky no Brasil?

    A série de TV Chucky chegou ao Brasil pelo serviço de streaming Star+ e tem episódios disponibilizados todas as quartas-feiras. Veja o trailer:

    Leia também