cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    O que esperar do documentário Chacrinha: Eu Vim Para Confundir e Não Para Explicar

    Produção estreia no dia 28 de janeiro e trará histórias pouco conhecidas sobre a vida do apresentador
    Por Thamires Viana
    23/01/2021 - Atualizado há 6 meses

    Abelardo Barbosa, saudoso pernambucano mais conhecido como Chacrinha, foi um dos mais importantes comunicadores que passaram pelo audiovisual brasileiro. Sua história de vida repleta de momentos marcantes chega às telonas com o documentário Chacrinha - Eu Vim Para Confundir e Não Para Explicar no próximo dia 28 de janeiro. Dirigido pela dupla Claudio Manoel e Micael Langer, o filme promete um mergulho emocionante na vida pessoal e profissional do Velho Guerreiro. 

    Em 88 minutos, a produção conta com emocionantes depoimentos de seus filhos Jorge Barbosa e Leleco, além da viúva, Dona Florinda Barbosa, e também de personalidades que conviveram e trabalharam com Chacrinha, como Pedro Bial, Rita Cadillac, Boni, Gugu Liberato e Stepan Nercessian, que interpretou o apresentador no filme Chacrinha: O Velho Guerreiro (2018).

    Além de amigos e familiares relembrando a trajetória do comunicador, Chacrinha - Eu Vim Para Confundir e Não Para Explicar também traz raras imagens de arquivo e entrevistas inéditas com o próprio Abelardo. 

    O documentário

    O apresentador ChacrinhaReprodução

    Na vida profissional, Chacrinha era visto como um homem de personalidade forte e difícil, que não poupava esforços para alcançar o primeiro lugar na audiência da TV. Entre as décadas de 1950 e 1980, o apresentador passou por quase todas as emissoras do país e, assim, consolidou-se como um dos mais importantes e emblemáticos comunicadores da história do Brasil. 

    Com bordões memoráveis, visual colorido, as chacretes e concursos irreverentes, seus programas agitaram e popularizaram a televisão brasileira na época. Retratando essas e mais histórias, o documentário também relembra como o pernambucano conduzia seus programas de forma quase independente, sem atender à direção e dizendo sempre o que vinha à cabeça. Chacrinha - Eu Vim Para Confundir e Não Para Explicar passará ainda pela chegada de Abelardo à cidade do Rio de Janeiro e seus trabalhos como locutor de rádio. 

    "Para competir com a vida real, a ficção tem que comer muito arroz com feijão", brinca Claudio Manoel, um dos diretores do filme, ao afirmar que o documentário fará um resgate realista do legado de Chacrinha com histórias já conhecidas e outras ainda inéditas para o público. 

    O inconfundível Chacrinha

    José Abelardo Barbosa de Medeiros nasceu em 30 de setembro de 1917 na cidade de Surubim, em Pernambuco. Ainda jovem, chegou a cursar dois anos de Medicina, mas optou pela carreira de comunicador e aos 21 anos desembarcou no Rio de Janeiro para tentar a profissão. 

    Passando por diversas emissoras como TV Tupi, TV Record e TV Globo, comandou programas como Rancho do Mister Chacrinha, Buzina do Chacrinha e o memorável Cassino do Chacrinha, um dos grandes sucessos nas tardes de sábado da Globo. Apelidado carinhosamente de Chacrinha e também de Velho Guerreiro, Abelardo marcou a televisão com muita irreverência e humor ácido e até hoje é lembrado por sua inconfundível personalidade.

    Abelardo faleceu em 30 de junho de 1988, aos 70 anos, em decorrência de um câncer de pulmão. 

    Continua após o anúncio

    Trailer