cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Chloé Zhao, cineasta que foi do anonimato ao Oscar e à Marvel

    A diretora chinesa vem conquistando os críticos e é favorita para receber a estatueta
    Por Thamires Viana
    18/04/2021 - Atualizado há cerca de 1 mês

    Um dos grandes nomes do momento é, sem dúvida, Chloé Zhao, cineasta que vem sendo apontada como a grande favorita do Oscar 2021. À frente de Nomadland, estrelado por Frances McDormand, a chinesa conquistou a crítica especializada ao trazer um retrato emocionante e realista para o drama indicado à categoria de Melhor Filme.

    Aos 39 anos, a diretora quebrou um recorde importantíssimo na história do cinema. Tornou-se a primeira mulher a receber quatro indicações ao Oscar em um mesmo ano. Com Nomadland, ela concorre em Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Montagem e Melhor Roteiro Adaptado. O drama ainda colocou Frances McDormand na lista de Melhor Atriz e integra também a categoria de Melhor Fotografia.

    O favoritismo não é à toa. Zhao já conquistou prêmios marcantes nessa temporada de premiação, incluindo Globo de Ouro, BAFTA, Critic's Choice e Directors Guild na categoria de Melhor Direção. Além disso, conquistou o Leão de Ouro, o prêmio mais importante do Festival Internacional de Cinema de Veneza, somando mais de 17 vitórias para o currículo. 

    Se levar o Oscar 2021 para casa, Zhao quebrará um jejum de 12 anos na categoria de direção e se tornará a primeira mulher asiática da história a conquistar a estatueta. Em 93 anos de existência, o Oscar premiou apenas uma mulher com a estatueta de Melhor Direção: Kathryn Bigelow pelo filme Guerra ao Terror, em 2010.

    Embora Nomadland tenha marcado como sua porta de entrada para grandes premiações, a chinesa tem um currículo de filmes notáveis em sua carreira e um projeto futuro que promete abalar as estruturas do Universo Cinematográfico da Marvel: Os Eternos.

    Chloé Zhao

    Nascida em Pequim no dia 31 de março de 1982, Chloé Zhao sempre mostrou interesse pela história americana trazendo isso para suas várias produções cinematográficas. A cineasta tem um estilo próprio que consiste em assumir quase todas as funções de um longa - roteiro, direção e montagem - fazendo trabalhos muito mais autorais e singulares. 

    Outro ponto interessante a se analizar em seus trabalhos anteriores é que Zhao nunca escalou elencos estrelares, optando por pessoas reais contando suas histórias para a câmera. Dessa forma, a diretora conduz tramas sensíveis e realistas promovendo uma entrega pessoal a cada um de seus trabalhos.

    Em dois filmes anteriores, Songs My Brothers Taught Me (2015) e Domando o Destino (2017), Zhao se baseou na história real de seus protagonistas para escrever o roteiro. O primeiro é ambientado na Reserva Indígena Pine Ridge, em Dakota do Sul, e acompanha uma relação emocionante entre dois irmãos. O filme retrata com realismo a vida dos jovens e foi extremamente elogiado pela crítica que apontou, principalmente, a empatia de Zhao para retratar histórias reais. 

    Cena de Songs My Brothers Taught Me (2015)Reprodução / IMDb
    Continua após o anúncio

    Domando o Destino, seu segundo longa-metragem é outra parcela de realidade inserida no currículo da cineasta. Estrelado pelo jovem Brady Jandreau, o filme acompanha o drama real do ex-caubói que vê sua carreira nos rodeiros interrompida após um terrível acidente. Ninguém melhor do que ele poderia contar sua história e foi assim, com honestidade e sensibilidade, que Zhao entregou o comando do drama nas mãos do protagonista. 

    O filme foi aclamado pela crítica alcançando 97% de aprovação no Rotten Tomatoes e integrando ainda a lista de filmes favoritos do ex-presidente Barack Obama em 2018.

    Cena de Domando o Destino (2017)Reprodução / IMDb

    Para Nomadland, Zhao trouxe mais uma vez às telas sua já inconfundível estética cinematográfica e escalou pela primeira vez um grande nome de Hollywood para trabalhar ao seu lado. Com Frances McDormand, o drama segue a história de Fern, uma mulher de 60 anos que passa a viver como nômade após o grande colapso econômico que devastou a América em 2008. 

    Concorrendo em seis categorias no Oscar, o drama foi inspirado no livro homônimo de Jessica Bruder e, com exceção de McDormand e David Strathairn, traz no elenco nômades reais escalados para contar suas experiências à protagonista. A mescla de ficção e realidade faz da narrativa algo íntimo e imersivo.

    Continua após o anúncio

    Os Eternos

    Migrando de sua popular abordagem realista para o mundo da fantasia, Zhao assume em breve a direção de Os Eternos, longa que integra a fase 4 do Universo Cinematográfico da Marvel e que vem sendo muito aguardados pelos fãs. 

    O filme trará aos cinemas uma das criações de Jack Kirby, idealizador do Capitão América e outros personagens icônicos da Marvel. Embora ainda não tenha detalhes de trama divulgados, já sabemos que o filme trará no elenco nomes como Angelina Jolie, Slama Hayek, Kit Harington e Richard Madden. 

    A estreia está prevista para 28 de outubro de 2021. 

    Conteúdo Relacionado