cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Irmã de Rachel em Friends, Christina Applegate, chega aos 50 anos

    Cheia de papéis memoráveis na televisão, atriz vem lutando contra a esclerose múltipla
    Por Flávio Pinto
    25/11/2021 - Atualizado há 11 dias

    Você pode conhecê-la como a Amy de Friends, a Kelly de Married... with Children, ou a Jen de Disque Amiga para Matar. Mas independentemente de qual papel seja, isso não importa. 

    O que importa mesmo é que, há décadas, Christina Applegate entrou nas nossas telinhas e — para a nossa sorte — ainda não saiu de lá.

    Vencedora de um Emmy e indicada a tantos outros prêmios, a atriz completa 50 anos hoje! 

    Por isso, o Cineclick resolveu revisitar sua carreira extremamente bem-sucedida e procurar algumas curiosidades para você. Continue a leitura para saber mais!

    Nascida para atuar

    Christina Applegate começou sua carreira em Hollywood na novela Days of Our Lives em 1972, aos 3 meses de idade. Na aparição, ela esteve acompanhada de sua mãe, a também atriz Nancy Priddy. E desde então, ela não parou mais. 

    Após a pontinha, uma leva de comerciais e pequenos papéis em telefilmes e séries entraram para o currículo da infanta, como pontas nas comédias Caras & Caretas, Silver Spoons, Charles in Charge, entre outras. E assim a sua carreira se estabeleceu entre os anos 70 e 80. 

    Mas o sucesso só foi bater a sua porta no fim da década oitentista, quando a jovem atriz conquistou o papel como a adolescente promíscua Kelly Bundy em Married... With Children

    Estrelada por Ed O'Neil (Modern Family) e Katey Sagal (Sons of Anarchy), a série ficou famosa no mundo inteiro — especialmente no Brasil, na qual foi exibida pelo Canal Sony, Bandeirantes, HBO Brasil e pela Rede 21 — e durou onze anos, catapultando a carreira da jovem. 

    O papel de Kelly Bundy transformou a carreira da jovem atrizReprodução

    Queridinha dos queridinhos

    E mesmo após o fim da comédia, a loira não ficou muito tempo sem emprego.

    Assim que Married... with Children encerrou sua jornada em 1997, Applegate foi convocada para estrelar a simpática comédia Jesse, da rede NBC. Projeto de Martha Kauffman e David Crane, criadores de Friends, com a Warner, a comédia romântica foi a primeira vez que a atriz tinha um projeto exclusivamente seu. 

    Em Jesse, Applegate vivia a personagem-título Jesse Warner, uma mãe solteira trilhando seu caminho na vida enquanto trabalhar no bar do pai, cria o seu filho sozinha, e estuda para entrar na faculdade de enfermaria. Junto a ela, estão as duas melhores amigas, Carrie (Jennifer Milmore) e Linda (Liza Snyder), o pai e os dois irmãos.

    Um grande sucesso inicialmente, Jesse foi rapidamente renovada e a primeira temporada ainda rendeu à Applegate uma indicação ao Globo de Ouro como melhor atriz em série de comédia.

    Em Jesse, Applegate protagonizava comédia romântica ao lado do brasileiro Bruno Campos — que estrelou A Partilha, um dos poucos títulos brasileiros indicados ao Oscar de filme estrangeiroDivulgação

    Mas para o seu azar, o sucesso da série não foi muito duradouro. Após uma queda massiva na audiência durante a segunda temporada, a produção foi imediatamente cancelada pela emissora. 

    Sem parar de trabalhar, a atriz aproveitou o começo dos anos 2000 para se dedicar ao cinema. Nesse período, ela estrelou comédias muito queridas do público, como Tudo para Ficar com Ele, Voando Alto e O Âncora.

    Christina em 'Tudo para Ficar com Ele' ao lado de Cameron Diaz e Selma BlairReprodução

    Amigos

    Em 2003, os criadores de Friends entraram em contato com a atriz para que ela desse vida à Amy Green, uma das irmãs de Rachel (Jennifer Aniston). 

    A participação especial da atriz deu muito certo. Vários fãs do seriado concordam que os episódios com Amy estão entre alguns dos mais engraçados da série inteira. Pela participação, a atriz recebeu sua primeira indicação ao Emmy — e primeira vitória — na categoria de melhor atriz convidada em série de comédia. Graças ao sucesso, Christina reprisou o papel no ano seguinte, na temporada final da série. 

    Por 'Friends', atriz venceu o EmmyReprodução

    Em 2004, ela estreou na Broadway como Charity Hope Valentine em um revival do musical Sweet Charity de 1966. A peça encerrou sua temporada na Broadway em 31 de dezembro de 2005, e rendeu à atriz uma indicação ao Tony de Melhor Atriz em Musical.

    No final da década, a Christina retornou brevemente à televisão em Samantha Who?, série na qual interpretava uma mulher que, após um atropelamento, se desenvolve amnésia e tem que redescobrir sua vida, seus relacionamentos e ela mesma. Pela produção, novamente, ela chegou ao Emmy: ao todo, recebeu duas indicações como melhor atriz de comédia na premiação, assim também como no Globo de Ouro. 

    Mesmo aclamada, a produção não vingou e foi cancelada depois de duas temporadas. Logo após seu cancelamento, Applegate começou uma campanha para recolocar a série em produção, mas não deu certo. 

    Em 'Samantha Who?', ela atuou ao lado de uma Melissa McCarthy ainda sem a fama por 'Missão Madrinha de Casamento'Reprodução

    Hoje em dia, a atriz pode ser vista nas telinhas da Netflix com a comédia dramática Disque Amiga para Matar. A produção também transformou Applegate em uma produtora, dividindo os créditos de produtora-executiva ao lado de sua co-estrela, Linda Cardellini. Em 2020, a dupla também se tornou uma dos poucos pares de atrizes a serem indicada juntas ao Emmy de melhor atriz pela mesma série.

    No momento, Applegate está se preparando para se despedir da personagem, visto que a plataforma de streaming anunciou que a terceira da série também será a última. Agora, o jeito é torcer para que Christina Applegate não demore muito a engatar outro projeto. Parabéns, Christina! 

    Leia também