cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Círculo de Fogo: Assistimos a 30 minutos do novo de del Toro

    O Cineclick foi convidado pela Warner para assistir a cenas do longa que estreia em 9 de agosto no Brasil
    Por Daniel Reininger
    13/06/2013

    Guillermo del Toro (Hellboy) parece estar certo quando afirmou que Círculo de Fogo não é apenas uma cópia de Transformers. O novo filme do diretor mexicano está repleto de referências à cultura Pop japonesa e está mais para uma versão Live Action dos famosos animes, os desenhos japoneses, do que para a produção de Michael Bay.

    O Cineclick foi convidado pela Warner para assistir a cenas do longa que estreia em 9 de agosto no Brasil. O vídeo, apresentado pelo próprio Del Toro, mostra a origem dos monstros alienígenas gigantes, chamados de Kaiju, explica que eles vem do Antiverso e revela sua missão: destruir os parasitas humanos.

    Descobrimos também como todas as nações da Terra se unem para dar vida ao projeto Jaeger, responsável por criar robôs gigantes de 25 andares de altura desenvolvidos para combater os monstros.

    É muito interessante como as máquinas se tornam ícones da cultura pop do universo de Círculo de Fogo, porém o destaque fica para a trama criada ao redor dos pilotos. Cada Jaeger precisa de duas pessoas em perfeita sintonia para serem controlados. No Cockpit, os pilotos compartilham memórias e instintos, numa analogia direta com o corpo humano e os dois hemisférios cerebrais. É nesse ponto que o filme lembra muito Neon Genesis Evangelion.

    No anime, anjos (monstros gigantes) querem destruir a humanidade. Os Evas (robôs gigantes) são criados para impedi-los e precisam de pilotos especiais, altamente treinados que se fundem à máquina. Até a forma como as cidades são evacuadas para o combate é idêntico nas duas obras. Isso significa que Del Toro plagiou o desenho japonês? Claro que não, mas a inspiração está clara.

    Embora uma das melhores sequências exibidas de Círculo de Fogo se passe na mente de uma das pilotos, enquanto ela relembra um momento marcante de seu passado, a produção vale mesmo pelos combates. As lutas entre Kaijus e Jaegers são impressionantes e merecem ser vistas em Imax 3D. Uma das lutas, segundo Del Toro, começa em Hong Kong e termina no espaço, após 25 minutos de pancadaria – dessa, vimos apenas o começo.

    É claro que a obra tem momentos clichês, como discursos inspiradores antes da batalha final, mas dá para relevar, pois filmes sobre robôs gigantes pretendem entreter acima de tudo. Ainda assim, Del Toro teve cuidado ao pensar qual seria o impacto dessa guerra na sociedade, totalmente adaptada à nova realidade, e como os problemas atuais de nosso mundo são pequenos em comparação com catástrofes inesperadas.

    Círculo de Fogo tem tudo para empolgar fãs de ficção científica e de ação. Só resta saber se a trama será interessante o suficiente para segurar a onda entre um combate e outro. Para saber se a ideia de Del Toro funcionou, fique ligado na nossa crítica, que sai na semana do lançamento.

    Enquanto esperamos, assista ao último trailer: