cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Confira os premiados no Festival de Curtas de São Paulo

    Por Da Redação
    03/09/2001

    Em cerimônia realizada na noite deste sábado, no Museu da Imagem e do Som de São Paulo e conduzida pela jornalista Domingas Person, foram anunciados os filmes premiados e os mais votados pelo público paulistano do 12º Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo, que teve início dia 23 de agosto.

    O 12º Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo exibiu 309 produções, representando 49 países de cinco continentes. Foram 170 sessões em nove salas da capital paulista, além de itinerâncias nas cidades do Rio de Janeiro e Porto Alegre. O público total estimado foi de 25 mil espectadores. Estiveram presentes no evento 215 convidados, sendo 35 vindos do exterior.

    O Festival, organizado pela associação Cultural Kinoforum e patrocinado pela Petrobrás, não tem caráter competitivo, mas abre espaço para parcerias que resultam em premiações.



    Premiados
    Foram dados dois Prêmio Aquisição Canal Brasil de Incentivo ao Curta-Metragem, no valor de R$ 5 mil cada, aos curtas mineiros Françoise, de Rafael Conde, e Negócio Fechado, de Rodrigo Costa.

    O Prêmio TV Cultura de Curta-Metragem, no valor de R$ 5 mil, foi dado ao curta Célia e Rosita, de Gisella de Mello (RJ), com menção honrosa para o paraibano A Canga, de Marcus Vilar.

    O Prêmio Terra, no valor de R$ 3 mil, dado aos filmes participantes do concurso Curtas na Internet, ficou com A Vacalhada (SP), de Daniel Hanai, trabalho realizado totalmente em formato Flash, com menção honrosa para Ela, Venenosa (SP), de Fabrício Addêo, Maria Gabriela Ramos e Poliana Moura.

    Desenhado pelo artista plástico Guto Lacaz, o troféu do Prêmio ABD-SP foi concedido ao curta A Canga, com menção honrosa para Françoise.

    O troféu Coelho de Prata, concedido pelo MiX Brasil - Festival da Diversidade Sexual a filmes sobre o tema, ficou com Franguinho (Boychick), de Glenn Gaylord (EUA), com menção honrosa para um trabalho apresentado pelos alunos das Oficinas Kinoforum de Realização e Produção Audiovisual, Impulso, de Renato Galvão, Sheila Moura, Bia Bernardo, Fábio Novaes Carlos de Almeida e Jorge Leandro Monteiro, da Casa de Cultura Freguesia do Ó.

    O Prêmio Espaço Unibanco de Cinema, no valor de R$ 500 cada e dado a quatro filmes que comporão programa a ser exibido naquele circuito de salas, ficou com O Sanduíche, de Jorge Furtado (RS), Sinistro, de René Sampaio (DF), Palíndromo, de Philippe Barcinski (SP) e Françoise.

    Já o Prêmio Cine Mambembe (uma cópia nova, um troféu e exibição no projeto itinerante de mesmo nome) ficou com o documentário Coruja, da dupla carioca Márcia Derraik e Simplício Neto.

    O Prêmio Revelação, dado a um trabalho produzido em escolas, cursos e workshops de cinema e exibido nas mostras Cinema em Curso e Panorama Brasil 9, ficou com O Tempo dos Objetos, de Bruno Carneiro, da Escola de Comunicações e Artes (ECA-USP), com menção honrosa para Antibiótico, de Guti Sá Freire, da Universidade Estácio de Sá (RJ). O prêmio consiste de oito latas de negativo 35mm, ofertadas pela Kodak Brasileira; três diárias de câmera Aaton 35mm, dadas pela HagaDê; R$ 6 mil em equipamentos de luz e maquinaria, oferta da Quanta; revelação e preparação para telecine de oito latas de negativo 35mm, da Curt & Alex Associados; duas horas de telecine off-line, oferta dos EstudiosMega, e cinco horas de mixagem, da JLS Facilidades Sonoras.