cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Conheça a história do Festival de Cannes

    Por Da Redação
    20/05/2008

    Em 1939, Jean Zay, o Ministro francês da Instrução Pública e de Belas Artes daquele ano, deu a idéia da criação de um evento cinematográfico internacional na França. Cannes, cidade localizada na Riviera Francesa, foi escolhida pelo clima agradável e encantador. No entanto, por conta da Segunda Guerra Mundial, a realização do primeiro Festival de Cannes não ocorreu em 1939, mas sim somente em 1946, organizado pelo Ministério de Relações Exteriores, da Educação e a recém fundada National de la Cinématographie (CNC), que cuida do cinema francês.

    Em 20 de setembro de 1946, foi dada a largada ao primeiro Festival Internacional de Cinema de Cannes no local que costumava abrigar o Cassino de Cannes. Até 1951, o festival foi realizado em diferentes lugares, sempre em setembro, mas, neste ano, passou a ocupar o mês de maio no calendário.

    No começo, o evento era mais conhecido pelo agito cultural que provocava, além de chamar atenção dos turistas, que visitavam a Riviera Francesa em maio para ver os astros e estrelas do cinema. No entanto, ao longo dos anos, o evento passou a ganhar mais status também junto à comunidade cinematográfica. Hoje, o evento é terreno de pré-estréias de realizadores consagrados, além de receber um dos mais importantes mercados de cinema internacional - o Marché du Film -, que dá um caráter muito mais sério ao evento. O Festival de Cannes também é importante plataforma comercial para realizadores do mundo todo, que levam seus trabalhos a Cannes a fim de obter distribuição mundial.

    Inicialmente, os filmes eram selecionados pelos países de origem, não pela organização. No entanto, em 1972, atendendo a pedidos do General Maurice Bessy, o presidente do evento na época, Favre le Bret, decidiu que a seleção dos trabalhos exibidos no festival francês seria feita pelos próprios organizadores do festival. A mudança é tida como um marco na história de Cannes e foi rapidamente adotada por outros eventos similares ao redor do mundo, como Festival de Berlim e Veneza.

    A Seleção Oficial do Festival de Cannes é composta pelos Filmes em Competição, Filmes Fora de Competição, Curtas-Metragens em Competição, Un certain regard ("Um Certo Olhar") e Cinéfondation ("Cine-Fundação"). O Festival de Cannes também exibe produções em mostras que ocorrem paralelamente, como a Semana da Crítica e Quinzena dos Realizadores, criadas em 1962 e 1969, respectivamente. O prêmio Caméra d'Or ("Câmera de Ouro") foi criado em 1978.

    Hoje em dia, o Festival de Cannes não prestigia somente diretores consagrados, mas também os jovens promissores. A mostra paralela Cinéfondation foi criada em 1998 para a exibição de uma seleção de curtas e médias-metragens realizados por estudantes de cinema ao redor do mundo. Desde então, mais de dois mil trabalhos de todos os continentes foram exibidos nesta mostra.

    O presidente do Festival de Cannes é Gilles Jacob, eleito em 2000. Ele substituiu Pierre Viot no cargo, o qual ocupou por 15 anos (de 1985 a 2000). Hoje, Viot preside o Cinéfondation, que, desde 2005, criou o Atelier, programa que coloca os jovens realizadores em contato com profissionais da indústria cinematográfica, ajudando-os a conseguir financiamento internacional para seus trabalhos.

    Algumas curiosidades sobre o evento:

    - Desde sua primeira realização, em 1946, o Festival de Cannes foi interrompido somente uma vez, em 1968, por conta de intervenções políticas. Por causa de problemas financeiros, as edições de 1948 e 1950 não ocorreram.

    - O prêmio Caméra d'Or ("Câmera de Ouro") foi criado em 1978.

    - A Palma de Ouro é entregue desde 1955. Antes, o prêmio de Melhor Filme em Cannes recebia a Grand Prix du Festival International du Film ("Grande Prêmio do Festival Internacional").

    - O Pagador de Promessas (1962) foi o primeiro e até agora o único filme brasileiro a ser premiado com a Palma de Ouro em Cannes.

    - O Festival de Cannes chega a receber quatro mil jornalistas, representando aproximadamente 1.600 veículos de imprensa internacionais.

    - Em 2007, foram exibidos 1.020 longas-metragens em Cannes, exatamente o dobro dos longas exibidos em 1994 (510).

    - Em 1966, 700 jornalistas foram credenciados para cobrir o evento. Em 2007, foram 3.611.

    - Em 2007, o Festival de Cannes recebeu mais de 10 mil profissionais de cinema da França. A título de comparação, os profissionais da América Central e Sul credenciados foram 515. Os produtores de filmes são os que mais requisitam (e obtém) credenciais no evento.

    - Em 2007, em comemoração à realização da 60ª edição do Festival de Cannes, 33 diretores foram convidados para dirigir os segmentos de Cada Um Com Seu Cinema. Foram eles: Theo Angelopoulos, Olivier Assayas, Bille August, Jane Campion, Youssef Chahine, Chen Kaige, Michael Cimino, Ethan e Joel Coen, David Cronenberg, Jean-Pierre & Luc Dardenne, Manoel de Oliveira, Raymond Depardon, Atom Egoyan, Amos Gitai, Hou Hsiao-Hsien, Alejandro González Iñárritu, Aki Kaurismäki, Abbas Kiarostami, Takeshi Kitano, Andrei Konchalovsky, Claude Lelouch, Ken Loach, David Lynch, Nanni Moretti, Roman Polanski, Raúl Ruiz, o brasileiro Walter Salles, Elia Suleiman, Tsai Ming-Liang, Gus Van Sant, Lars Von Trier, Wim Wenders, Wong Kar Wai e Zhang Yimou.

    - O design da Palma de Ouro foi criado pela designer de jóias Lucienne Lazon. Em 1992, o troféu foi redesenhado por Thierry de Bourqueney, que colocou o ramo dourado num pedestal de cristal em forma de pirâmide.

    - Em 1997, a Palma de Ouro teve seu design modernizado novamente por Caroline Scheufele, presidente da celebrada joalheria suíça Chopard, modelo que é entregue até hoje.

    - A Palma de Ouro é fabricada em ouro 24 quilates, presa a uma peça de cristal.

    - A primeira Palma de Ouro foi concedida a Delbert Mann pelo seu filme Marty, em 1955.

    - Jane Champion foi a primeira e, até então, única mulher a ganhar a Palma de Ouro por seu trabalho na direção de O Piano (1993).

    - Poucos diretores ganharam a Palma de Ouro duas vezes. São eles: Francis Ford Coppola (Apocalipse Now e A Conversação), Shoei Imamura (Chuva Negra e A Balada de Narayama), Bille August (Pelle, O Conquistador e As Melhores Intenções), Emir Kusturica (Zavet e Undergorund) os irmãos Dardenne (A Criança e O Filho).