Conheça as melhores produções girl power disponíveis nos streamings

As plataformas de streaming estão recheadas de filmes e séries lideradas por mulheres poderosas

04/08/2020 19h00

"Feminismo é para todos", disse a autora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie. As plataformas de streaming estão recheadas de filmes e séries lideradas por mulheres poderosas e independentes. E elas estão por toda a parte:

protagonizando séries e filmes, escrevendo roteiros, dirigindo produções e por aí vai. Essa pluralidade de espaço e conteúdo só reafirma o que já sabemos: o lugar da mulher é onde ela quiser.

O Cineclick separou algumas produções imperdíveis e inspiradoras. Confira a lista:

Amazon Prime Vídeo

Fleabag

O sucesso de "Fleabag" tem nome e sobrenome: Phoebe Waller Bridge. A criadora, roteirista e atriz conquistou o mundo com sua linguagem afiada. O que começou com um monólogo sem pretensões nos teatros londrinos virou uma série com duas temporadas, dezenas de prêmios e o título para Phoebe Waller Bridge de uma das personalidades mais requisitadas dos últimos anos. O "Bond" Daniel Craig até a convidou para participar da criação de roteiro do próximo 007! É o tipo de série para ser vista mais de uma vez.

Marvelous Mrs. Maisel

Constantemente premiada desde a sua estreia, "Marvelous Mrs. Maisel" tem por trás uma das mentes mais queridas da televisão, Amy Sherman-Palladino ("Gilmore Girls"). Ambientada no final dos anos 50, a série traz Rachel Brosnahan como uma dona de casa que acaba de se divorciar e decide entrar no mundo da comédia, fazendo apresentações de stand-up - mercado dominado pelos homens. Quem é fã das Gilmore Girls já sabe o que esperar: diálogos rápidos e inteligentes.

Capitã Marvel

Quer mais girl power do que um filme de heroína em que ela não tem um par romântico e não depende de ninguém para salvar o mundo? Até a trilha sonora do filme traz músicas de bandas femininas. O longa explora o verdadeiro significado de ser uma mulher, com todas as suas complexidades e devida representatividade. A cena final do filme, em que Carol Danvers (Brie Larson) consegue finalmente se livrar das amarras que a estavam diminuindo, pode ser considerada uma das mais lindas do cinema contemporâneo de Hollywood.

Netflix

Good Girls

Com a terceira temporada recém-chegada à Netflix, a produção traz uma das premissas mais interessantes do streaming: após roubarem um supermercado por pura necessidade, três donas de casa - Beth (Christina Hendricks), Ruby (Retta) e Annie (Mae Whitman) - se envolvem com tráfico de drogas e com o chefe do crime, Rio (Manny Montana). A história lembra um pouco "Breaking Bad", mas não se engane: há muita originalidade no roteiro e nas personagens.

Gilmore Girls

No começo dos anos 2000 ainda era raro encontrarmos produções com mensagens feministas e personagens complexos. "Gilmore Girls" era tudo isso e mais um pouco. Estrelada por uma jovem mãe e uma filha prodígio, a série trouxe inúmeras referências culturais. A bagagem da série era tão grande que o escritor australiano Patrick Lenton criou o Rory Gilmore Challenge, que contabilizou que a personagem, ao longo de 153 episódios, leu nada mais nada menos que 340 livros. Uau! O site Gilmore Girls Brasil listou todos esses livros. Veja quais são aqui.

Atômica

Se tem a Charlize Theron no papel principal a gente já sabe que coisa boa deve ser! Neste longa de ação (adaptação de uma HQ que leva o mesmo nome), a beldade interpreta Lorraine Broughton, uma agente secreta do MI6. Charlize arrasa nas cenas de ação – e são muitas – e dispensou dublês durante as gravações. Segundo entrevistas que deu na época de lançamento, a estrela até quebrou um dente durante as filmagens. Isso sim é dedicação!

HBO GO

Insecure

Considerada uma das melhores séries da atualidade, "Insecure" é criada, escrita e estrelada por Issa Rae. A trama acompanha Issa e seus amigos em cenas do cotidiano, mas com muita representatividade e temas universais, como desigualdade, racismo e sexualidade. Da trilha sonora ao roteiro, a produção representa a mulher contemporânea como poucas. E um bônus é que Issa é extremamente divertida e engraçada.

I May Destroy You

A série britânica é uma das novidades da HBO e da HBO GO e deixou a crítica e o público com os olhos brilhando de felicidade. Arabella Essiuedu (Michaela Coel) é uma escritora que está com bloqueio criativo e lidando com muitos problemas pessoais. A trama acaba indo por um inesperado viés e traz questionamentos e reflexões comuns entre as mulheres. É uma produção surpreendente e Michaela brilha no papel. Acha o rosto da atriz e roteirista familiar? É porque ela também está em outras produções da Netflix, com destaque para a série "Chewing Gum".

Veep

Uma série de comédia sobre a política norte-americana. Se não fosse pela excelência de Julia Louis-Dreyfus, que consegue arrancar risadas até dos mais céticos, essa produção não teria a grandiosidade e visibilidade que teve. Julia ganhou seis prêmios Emmy de Melhor Atriz por seu papel e deixou muita gente órfã de "Veep" após o fim da série – que durou sete temporadas.

Apple TV+

Home Before Dark

A série foi inspirada por uma jornalista infantil, Hilde Lysiak, que se mudou para uma nova cidade e começou a cobrir histórias sinistras de assassinatos locais. Com apenas 9 anos, a atriz Brooklynn Prince interpreta com perfeição o papel da curiosa repórter mirim. É muito interessante acompanharmos as perspectivas da personagem Hilde e seu ponto de vista como criança, mais inteligente que muitos adultos da série.

The Morning Show

Com grande elenco, incluindo Jennifer Aniston e Reese Witherspoon, a produção milionária da Apple TV+ narra os bastidores de um programa de TV americano. Pegando carona nos debates do movimento feminista #MeToo, a trama mostra diferentes gerações de mulheres encontrando a sua voz e colocando um basta em comportamentos abusivos.

Gostou da lista? Comenta com a gente se sentiu falta de algum título que é fã!


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus