Conheça Battlestar Galactica, cultuada série que chega ao streaming

Série está disponível na Amazon Prime Video

12/05/2020 16h00

Por Daniel Reininger

Battlestar Galactica é uma franquia de ficção científica que fez muito sucesso entre 2004 e 2009, considerada até hoje uma das melhores séries do gênero. Aclamada, ela está de volta ao streaming Amazon Prime Video e é uma ótima oportunidade para conhecer esse clássico. Mas antes, a gente explica para vocês um pouco do programa.

É importante saber que a série dos anos 2000 é um remake de um programa de 1978, inspirado em Star Wars e exibida no canal americano ABC. Na época, a série foi um sucesso mundial. Em 2003, a série foi revitalizada e ganhou uma minissérie, seguida da ótima série de televisão.

Na trama, a humanidade dividida em 12 colônias cria uma raça robótica consciente, os Cylons. Acontece uma guerra terrível, seguida de uma trégua de 40 anos. Quando prontos, o Cylons voltam à atacar, dessa vez com androides impossíveis de diferenciar dos humanos, e eles devastam os 12 planetas. O que sobra é uma frota de naves comerciais com cerca de 45 mil sobreviventes e uma nave militar antiga chamada Galactica, responsável por proteger a todos dos ataques das máquinas, daí o nome da série.

História

A mitologia do programa é muito rica. Nela, os humanos surgiram em um planeta distante chamado Kobol. Com o tempo, esse planeta não pôde mais suportar a vida e os humanos, organizados em treze tribos, das quais uma se perdeu, tiveram que procurar outros planetas para viver. Milhares de anos depois, a tecnologia avançou muito e os robôs usados pelos humanos ganham vida e consciência própria e logo se revoltam contra seus criadores.

Uma das tensões entre a raças é a religião. Os Cylons acreditavam em um Deus único (monoteísmo) e os humanos em vários (politeísmo) e isso causou grande conflito entre suas culturas, mesmo após a paz e liberdade das máquinas. Eventualmente, os Cylons executaram um plano de destruição em massa que reduziu a humanidade de cerca de 30 bilhões de pessoas a alguns poucos milhares de sobreviventes.

Sem alternativas, esses sobreviventes decidiram, sob a liderança do Comandante Adama da nave Galactica, partir em busca da lendária décima terceira tribo, que havia deixado Kobol antes das outras doze e se dirigido a um planeta brilhante conhecido como Terra.

Impecável

O remake é inovador por causa dos efeitos especiais, temas abordados e da forma como os episódios evoluem a história de forma dramática, repleto de repercussões políticas, religiosas e sociais.

O drama traz a música de Bear McCreary, que cria uma das melhores trilhas para uma série de TV. O primeiro episódio oficial faz muito bem o que Star Wars: Os Últimos Jedi tentou fazer ao mostrar a Resistência sendo rastreada através da velocidade da luz pela armada da Primeira Ordem, mas em Battlestar Galactica as coisas funcionam melhor, o risco é real e o suspense é avassalador.

O showrunner Ron Moore arriscou e trouxe histórias fascinantes não só de sobrevivência e guerra, mas diversas questões que se tornam uma verdadeira análise sobre a humanidade como um todo, com arcos maduros, bem construídos e sempre repletos de tensão.

O que parece ser uma simples históra de guerra, se torna algo extremamente complexo conforme a narrativa evolui.

Personagens

Apenas a Galactica se salva do ataque inicial graças ao Comandante William Adama (interpretado pelo ator Edward James Olmos), um capitão prestes a se aposentar. Aos poucos, a relação entre os personagens evolui e a série explora cada vez mais como as pessoas agem em uma civilização ameaçada de extinção. Por isso, cada um tem um papel importante no andamento da narrativa.

Os principais personagens da série são:

William Adama - comandante e, posteriormente, Almirante da nave Galactica.

Laura Roslin - Presidente civil do que sobrou dos coloniais; chegou ao cargo por ser a próxima na linha de sucessão após o fim da cadeia de comando.

Gaius Baltar - gênio científico multimilionário, homem apegado a aventuras sexuais.

Lee Adama - filho do comandante e líder dos pilotos de caça. Seu nome de guerra é Apolo.

Kara Thrace - Braço direito de Lee Adama, embora insubordinada. Seu nome de guerra é Starbuck.

Sharon Valerii - piloto batedora da frota, seu nome de guerra é Boomer.

Coronel Tigh - imediato de Adama.

Galen Tyrol - chefe dos mecânicos.

Anders - líder da resistência em Caprica, planeta ocupado pelos cylons.

Tori - assistente da Presidente.

Helo - piloto de caça.

Os principais cylons são:

Existem doze modelos diferentes de cylons com visual humano, cada um com milhões de cópias ou clones. Os principais no início da série, são:

Número Seis - seduz Baltar e o utiliza para conseguir o vírus que permite o ataque às 12 colônias.

Número Três - obcecada por um Deus único que é superior aos Deuses adorados pelos humanos.

O ataque às doze colônias é liderado por sete modelos, entre eles a Número Seis e a Número Três. Esses modelos vão sendo conhecidos ao longo das temporadas. Ao final da terceira, são revelados os últimos cinco modelos.

Motivos para ver

A série é incrível por vários motivos, mas você deveria assistir por essas questões:

- É um drama sólido de ficção científica.

- É tecnicamente muito bem feito.

- Traz reflexões relevantes sobre religião, sociedade, humanidade e política.

- É tenso e capaz de gerar muitas emoções a cada episódios.

- Personagens são muito bem construídos.

- A história é boa, mas até a terceira temporada é simplesmente maravilhosa.

- Apesar de perder um pouco de fôlego da metade para o final, ainda se mantém acima da média até o fim.

- Ótimas cenas de ação.

- Existem muitos mistérios.

- Universo bem desenvolvido e realista.

- É um clássico.

Comece a assistir de preferência pela minissérie, que mostra o começo da guerra e o fim das 12 colônias. A série completa de Battlestar Galactica está disponível na Amazon Prime Video.


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus