cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Filme bizarro de Quarteto Fantástico foi vergonha da Marvel por anos

    Longa foi feito apenas para cumprir acordos contratuais, mas elenco e produção não sabiam disso
    Por Daniel Reininger
    25/02/2021 - Atualizado há 9 meses

    Você sabia que Quarteto Fantástico ganhou um filme em 1994? Pior, o longa foi feito para não ser lançado e tanto o elenco quanto a produção não faziam ideia disso. 

    O longa de Oley Sassone (A Grande Fuga), conhecido por produções de baixo-orçamento, foi simplesmente uma jogada contratual para que o estúdio dono dos direitos do Quarteto os mantivessem por mais algum tempo. 

    Para completar a bizarrice, Mark Ruffalo fez teste para o papel do vilão Doutor Doom. Ele não passou e hoje é o Bruce Banner dos Vingadores. Ainda bem!

    O caso é tão esquisito que, por muito tempo, a Marvel negou a existência desse filme. Quando confrontados com imagens do trailer, diziam que era o piloto de um programa de TV que nunca foi para frente. Eles relutantemente admitiram sua existência vários anos depois, quando filme foi parar na internet através de uma cópia pirata. 

    O próprio chefão da Marvel na época, Stan Lee, admitiu tudo isso em uma entrevista com Kevin Smith, anos depois.

    Entenda o caso

    Em meados da década de 1980, os produtores da Constantin Film compraram por dez anos os direitos da Marvel Comics por US$ 250.000. Pouco antes desses dez anos expirarem, e para cumprir os termos do contrato, a produtora correu para colocar um filme do Quarteto Fantástico em produção.

    O estúdio deu ao produtor Roger Corman (A Loja dos Horrores) alguns milhões de dólares. A maior parte foi gasta no visual do Coisa. Fora isso, o filme teve poucos efeitos especiais e se assemelha mais a um filme B da época.

    A Marvel obviamente não ficou contente com o visual de baixo orçamento e, para evitar danos à marca, comprou discretamente os negativos do filme da Constantin Film. A ideia era evitar qualquer possibilidade do longa chegar à luz do dia. Há rumores de que a Marvel posteriormente destruiu todas as cópias do filme.

    Roger Corman (que produziu o filme), o diretor Oley Sassone, o elenco e a equipe do filme não foram consultados ou informados sobre esta mudança e eles achavam que o plano de um lançamento nos cinemas seria mantido. 

    O resultado final foi que a Constantin Film conseguiu renovar o contrato por mais dez anos. Anos depois, a Constantin conseguiu o financiamento da 20th Century Fox e produziu o longa de 2005 do Quarteto Fantástico.

    Após o sucesso de bilheteria, e vários anos antes da Marvel formar seu próprio estúdio de cinema, Stan Lee e companhia renovaram por mais dez anos os direitos da Constantin Film e isso resultou na sequência Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado (2007) e no reboot Quarteto Fantástico (2015).

    No entanto, o fracasso de crítica e de público da versão de 2015 fez a Fox decidir focar apenas em X-Men, sua franquia mais lucrativa. Pouco tempo depois, os direitos do Quarteto finalmente voltaram para a Marvel.

    Bizarro, certo?

    A história do filme

    Na trama, os jovens cientistas Reed Richards (Alex Hyde-White) e Victor Von Doom (Joseph Culp) tentam usar a energia de um cometa radioativo, mas um erro de cálculo acaba causando um acidente e Victor é dado como morto. 

    Dez anos depois, o cometa está de volta e Reed construiu uma nave para ir até o objeti a fim de tentar repetir o experimento, mas um novo acidente faz os quatro tripulantes ganharem super poderes.

    Veja um trailer