cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Conheça os vencedores do 46º Festival de Brasília

    Exilados do Vulcão é eleito melhor ficção; O Mestre e o Divino vence na categoria documentário
    Por Roberto Guerra, enviado especial a Brasília
    24/09/2013
    Exilados do Vulcão

    A 46ª edição do festival de cinema mais antigo do país foi encerrada a noite desta terça-feira (24) e consagrou os filmes Exilados do Vulcão, de Paula Gaitán, e O Mestre e o Divino, de Tiago Campos como os grandes vencedores da Mostra Competitiva de Ficção e Documentário respectivamente. 

    Em número de troféus os maiores ganhadores foram Amor, Plástico e Barulho, de Renata Pinheiro; Depois da Chuva, de Cláudio Marques e Marília Hughes; e Morro dos Prazeres, de Maria Augusta Ramos.

    O festival exibiu um total de 30 filmes, divididos em curtas de documentário, longas de documentário, curtas de animação, curtas de ficção e longas de ficção. O evento pode ser considerado um sucesso de público. O Cine Brasília, recentemente reformado, esteve lotado em quase todas as sessões que a reportagem do Cineclick acompanhou.

    Veja a lista completa de vencedores:

    LONGAS-METRAGENS DE FICÇÃO

    Melhor filme: Exilados do Vulcão, de Paula Gáitan
    Melhor direção: Michael Wahrmann, por Avanti Popolo
    Melhor ator: Pedro Maia, por Depois da Chuva
    Melhor atriz: Maeve Jinkings, por Amor, Plástico e Barulho
    Melhor ator coadjuvante: Carlos Reichenbach, por Avanti Popolo
    Melhor atriz coadjuvante: Nash Laila, por Amor, Plástico e Barulho
    Melhor roteiro: Cláudio Marques, por Depois da Chuva
    Melhor fotografia: Aloysio Raulino, por Riocorrente
    Melhor direção de arte: Dani Vilela por Amor, Plástico e Barulho
    Melhor trilha sonora: Mateus Dantas, Nancy Viegas, Bandas Crac! e Dever de Classe por Depois da Chuva
    Melhor som: Fabio Andrade, Edson Secco e Roberto Leite, por Exilados do Vulcão
    Melhor montagem: Idê Lacerda e Paulo Sacramento, por Riocorrente

    LONGAS-METRAGENS DOCUMENTÁRIO

    Melhor filme: O Mestre e o Divino, de Tiago Campos
    Melhor direção: Maria Augusta Ramos, por Morro dos Prazeres
    Melhor fotografia: Leo Bittencourt e Gui Gonçalves, por Morro dos Prazeres
    Melhor trilha sonora: O Mestre e o Divino
    Melhor som: Felippe Mussel, por Morro dos Prazeres
    Melhor montagem: Amandine Goisbault, por O Mestre e o Divino

    CURTAS-METRAGENS FICÇÃO

    Melhor filme: Lição de Esqui, de Leonardo Mouramateus e Samuel Brasileiro
    Melhor direção: Ricardo Alves Jr., por Tremor
    Melhor ator: Miguel Arraes, por Todos Esses Dias em que sou Estrangeiro
    Melhor atriz: Rita Carelli, por Au Revoir
    Melhor roteiro: Leonardo Mouramateus, por Lição de Esqui
    Melhor fotografia: Matheus Rocha, por Tremor
    Melhor direção de arte: Thales Junqueira, por Au Revoir
    Melhor trilha sonora: Gustavo Fioravante e O Grivo, por Fernando Que Ganhou Um Pássaro do Mar
    Melhor som: Bruno Bergamo, por Sylvia
    Melhor montagem: Frederico Benevides, por Tremor

    CURTAS-METRAGENS DOCUMENTÁRIO

    Melhor filme: Contos da Maré, de Douglas Soares
    Melhor direção: Rafael Urban e Terence Keller, por A que Deve a Honra da Ilustre Visita este Simples Marquês?
    Melhor fotografia: André Moncaio, por O canto da lona
    Melhor trilha sonora: Fabio Baldo, por Contos da Maré
    Melhor som: Samuel Gambini, por O canto da lona
    Melhor montagem: Ivan Costa e Dácia Ibiapina, por O Gigante Nunca Dorme

    CURTAS-METRAGENS ANIMAÇÃO

    Melhor filme: Faroeste – Um Autêntico Western, de Wesley Rodrigues

    PRÊMIO DO JÚRI POPULAR

    Longa-metragem: Os Pobres Diabos, de Rosemberg Cariry
    Curta-metragemFaroeste - Um Autêntico Western, de Wesley Rodrigues

    PRÊMIO CANAL BRASIL

    Melhor curta-metragem: A que Deve a Honra Dessa Ilustre Visita esse Simples Marquês, de Rafael Urban e Terence Keller

    Prêmio Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema)

    Melhor longa-metragemAvanti Popolo, de Michael Wahrmann

    Melhor curta-metragem: A que deve a honra da ilustre visita este simples marquês?, de Rafael Urban e Terence Keller