cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Coreógrafos de cenas de sexo chegam a ganhar R$ 24 mil ao mês

    A estrela de Bridgerton, Phoebe Dynevor, gosta de ter apoio desse profissional
    Por Daniel Reininger
    23/05/2021 - Atualizado há 5 meses

    Você pode não imaginar, mas as cenas de sexo de filmes e séries são coreografadas e existe um profissional responsável por elas. E o tal Coordenador de Intimidade fatura uma grana alta, por volta de R$ 24 mil por mês, valor similar ao de Coorderandor de Dublês, já que as funções são consideradas similares.  

    Recentemente, por exemplo, a estrela de Bridgerton, Phoebe Dynevor, confessou em uma entrevista para a revista americana US que se sentiu muito segura em ter este especialista trabalhando ao seu lado.

    Essa segurança e reconhecimento da indústria, faz essa carreira estar em alta. "O Coordenador de Intimidade é muito novo para ter um contrato sindical oficial, mas estamos trabalhando para atingir esse objetivo. Uma vez que a função de um Coordenador de Cenas de Sexo é paralela à do Coordenador de Dublês, os salários são combinados", explica ao site msinthebiz Kristen Elizabeth Knittles, uma Coordenadora de Intimidade de Holywood.

    Coordenador de intimidade

    O chamado Coordenador de Intimidade começou a surgir em 2019 e foi abraçado pelo sindicato americano de atores pouco depois, motivado principalmente pela campanha #metoo. De acordo com o instituto, quem trabalha com isso serve como um elo entre os atores e a produção e ajudam a estabelecer e defender parâmetros – e limites – em cenas de sexo e nudez, evitando assim situações de constrangimento e desconforto.

    Knittle ainda fala do motivo de contratar esse tipo de profissional. "A maior vantagem, além de saber coreografar sexo simulado para a câmera, o que não é tão fácil quanto parece, é que a Coordenadora de Intimidade é treinada para ter as conversas desconfortáveis. Por exemplo, um ator está tentando descobrir como realizar estocadas durante a relação sexual sem contato genital. O coordenador de intimidade é capaz de falar com o ator sobre as técnicas, sem deixá-lo constrangido por ter que levantar a questão. Um Coordenador de Intimidade é semelhante a um terapeuta sexual, mas para sexo simulado", revela.

    Antes de 2019

    Antes de 2019, já existia um cuidado e privacidade em filmagens com nudez ou sexo em muitas produções, mas todo mundo conhece histórias de bastidores em que abusos foram cometidos, por isso a profissão se tornou tão crucial.

    A atriz e diretora Alicia Rodis decidiu, em 2015, fundar o IDI (Intimacy Directors International) para promover treinos e workshops sobre como simular uma cena intima nos palcos ou nas telas da forma correta.

    A coreografia de uma cena de sexo tem a mesma importância do treino para uma cena de luta. No entanto, seu projeto só estourou após a explosão do #MeToo, movimento que condenou dezenas de executivos de alto escalão do cinema por abuso sexual.  

    O primeiro canal a incluir a supervisão de um coordenador de intimidade foi a HBO, com a série The Deuce. A emissora contratou Alicia Rodis para ajudar nas cenas íntimas comuns na série sobre a indústria pornográfica.

    Atualmente, muitos estúdios adotam trabalham com esse profissional, inclusive a série de sucesso Bridgerton, como comentamos acima.

    Veja trailer desses dois programas: