cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Corey Feldman revela inferno de abusos e drogas em biografia

    Astro adolescente da década de 80 diz ter sido molestado sexualmente e fala de sua amizade com Michael Jackson
    Por Roberto Guerra
    22/10/2013
    Corey Feldman

    Em seu recém-lançado livro de memórias, intitulado Coreyography, o astro adolescente da década de 80 Corey Feldman faz um descrição chocante do tormento que era sua vida pessoal na época em que brilhava em filmes como Conta Comigo, Gremlins e Os Goonies. Ele conta em detalhes os abusos sexuais que sofreu, a exploração financeira dos pais, o vício em drogas e também trata da amizade com o pop star Michael Jackson.

    De acordo com reportagem publicada no jornal The New York Post, Feldman diz no livro nunca ter recebido qualquer tipo de orientação ou apoio dos pais. Sua mãe, uma ex-playmate, sofria de depressão e problemas com drogas e implicava constantemente com o filho por causa de seu peso, chegando a obrigá-lo a tomar remédios para emagrecer. Seu pai, um músico, costumava incentivá-lo a usar drogas com ele.

    Aos sete anos, Feldman já era um sucesso e principal ganha-pão da família. Nesta época, a mãe o proibiu andar de bicicleta argumentado que ele não podia se dar ao luxo de se ferir. Com o passar do tempo o ator começou a ganhar má reputação em Hollywood por sua rebeldia. Quando foi demitido de um filme por causa de seus excessos, a mãe o surrou violentamente com um porrete enquanto gritava obscenidades.

    O ator afirma também ter sido vítima de abuso sexual diversas vezes, inclusive de um assistente contratado por seu pai e chamado de Ron. Segundo Feldman, Ron passou a ser seu fornecedor oficial de drogas e o coagia a fazer sexo eventualmente. "Petrificado" e "revoltado" são os termos usados pelo astro para descrever como se sentiu quando foi molestado pela primeira vez por aquele que considerava um amigo.

    Uma pessoa com quem se sentia seguro era Michael Jackson. Segundo revela, "Jackson trouxe de volta sua inocência". O ator afirma que Jackson nunca tocou sexualmente ou mesmo tentou durante o tempo em que foram amigos. O relacionamento deles terminou abruptamente em 2001 quando o cantor ouviu o boato de que Feldman planejava lançar um livro contando detalhes sobre a amizade. "Tentei convencer Jackson de que o rumor não era verdade, mas ele não quis saber de conversa".

    Em Coreyography, Feldman diz ainda que começou a usar drogas quando descobriu o esconderijo de sua mãe. Fumava maconha e cheirava cocaína. Anos depois, Ron lhe apresentou a heroína e o crack. Entre altos e baixos tentando se livrar do vício, o ator foi preso diversas vezes.

    Livres das drogas, Feldman continua a atuar e também se dedica à banda Truth Movement. Ele tem um filho de nove anos chamado Zen, fruto de seu segundo casamento com a modelo Susie Sprague – os dois se separam em 2009.

    Uma das mensagens do livro é destinada aos pais que têm filhos no show business: "Meu único conselho, sinceramente, é deixem essas crianças levarem uma vida normal".