cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Durante CCXP 2020, criador explica sucesso de The Boys

    Criador da série explica o motivos do sucesso da série da Amazon
    Por Daniel Reininger
    07/12/2020

    Durante a CCXP 2020, a Amazon Prime Video apresentou um pouco das novas séries The Wilds e Invincible, a quinta temporada de The Expanse, um novo filme de Anthony e Joe Russo (Vingadores - Ultimato) e As Agentes 355, com Jessica Chastain. Além disso, o criador de The Boys explicou o sucesso da série em um outro painel.

    Garth Ennis, roteirista de história em quadrinhos conhecido por The Boys e Preacher, comentou durante a CCXP 2020 porque a série da Amazon funciona: "Agora o grande público está mais acostumados com a ideia de universos compartilhados, a noção de que todos esses personagens vivem no mesmo mundo, graças aos filmes da Marvel e da DC, então o momento para The Boys nunca pareceu tão certo. A série de TV pode fazer assim como fizemos na HQ, de 'ok, agora que vocês estão acostumados com a ideia de heróis, de vê-los em cada esquina, vamos pensar como eles seriam de verdade'".

    Ennis explica a diferença de escrever uma HQ e produzir uma série. "A beleza dos quadrinhos é que podemos fazer qualquer coisa. Quando escrevo estou confiante que o que escrevi vai ser publicado porque a editora confia em mim e os artistas gostam de desenhar o que escrevi. Já na TV o roteiro é apenas uma parte de um processo muito longo em que muitas pessoas dão opinião sobre o que vai chegar ao produto final".

    The Boys

    The Boys é sombria e violenta e uma das melhores séries que você vai ver na TV atualmente. A série explora um mundo onde os super-heróis são celebridades. A trama acompanha um grupo conhecido como Os Sete, que deveriam proteger a humanidade, mas são extremamente egoístas e corruptos. Já um grupo de humanos, The Boys do título, conhece a verdade e pretende derrubar o mito em volta desses seres poderosos e, se possível, destruí-los a qualquer custo.

    Sátira

    Muito do que vemos na série é bastante familiar e isso é proposital, afinal é uma sátira com intenção de chocar. De início, os super-heróis inspirados nos maiores ícones dos quadrinhos, como Superman e Mulher-Maravilha, salvam crianças, impedem assaltos e tiram selfies com fãs. Logo percebemos que eles não são tão legais assim. Na verdade são seres superpoderosos que fazem o que querem, quando querem e ainda por cima possuem uma grande corporação protegendo cada um deles e escondendo seus abusos a todo custo.

    A série consegue criticar as corporações norte-americanas, os políticos, lobistas executivos inescrupulosos em busca de lucros e ainda subverter a cultura dos super-heróis, com uma série capaz de capturar o interesse e divertir com histórias convincentes e, muitas vezes, esquisitas.

    A questão é que alguns heróis estão bastante dispostos a deixar pessoas morrerem para proteger sua imagem pública e de sua empresa: A Vought, um conglomerado de vários bilhões de dólares. Essa inescrupulosa corporação administra o principal esquadrão de heróis, licenciando seus serviços para as cidades dos EUA com valores absurdos e muita chantagem.

    A decisão de salvar ou não um avião se torna puramente questão de marketing e relações públicas. E ainda depende da boa vontade do "herói" escolhido para a missão. Tenso.

    The Boys está disponível na Amazon Prime Video.

    Veja o trailer: