Crítica: 2ª temporada de The Boys é ainda mais complexa e divertida

Já assistimos à segunda temporada e contamos o que achamos

02/09/2020 13h00

Por Daniel Reininger

É inegável que as adaptações de quadrinhos estão cada vez mais complexas e The Boys volta para a nova temporada ainda mais relevante e divertida, com a incrível capacidade de equilibrar elementos cômicos e questões profundas da sociedade. Cada detalhe da narrativa é bem pensado e contribui para criar uma história ainda mais atraente do que o primeiro ano, que já foi excepcional.

The Boys continua sombria, violenta e uma das melhores séries de TV da atualidade. A Amazon Prime Video se supera com mais uma obra original de qualidade impecável, adaptação da HQ criada por Garth Ennis e Darick Robertson, conhecida pela trama controversa.

O showrunner Eric Kripke (Supernatural) reforça tudo que funcionou no primeiro ano, enquanto faz um trabalho incrível de desenvolvimento de personagens e ampliação do mundo nessa sequência. Sem falar que as cenas de ação exageradas são maravilhosas, como quando "os meninos" explodem uma baleia durante uma perseguição.

Diferente da primeira temporada, cujo foco estava no impacto dos super-heróis na sociedade, a 2ª reflete sobre como ter superpoderes afeta a própria pessoa. O programa deixa de ser uma sátira cheia de semelhanças com histórias clássicas da HQ, evolui e ganha sua própria vida, sempre com intenção de chocar.

Ainda temos super-heróis inspirados nos maiores ícones dos quadrinhos, como Superman e Mulher-Maravilha, mas vão além de paródias e se tornam personagens com vida própria. Deep (Profundo) é o personagem que mostra a maior evolução, enquanto ele era um grande antagonista na primeira temporada, após atacar sexualmente Starlight (Luz-Estrela), ele se mostra arrependido e em busca de algo parecido com redenção.

Antony Starr está cada vez melhor como Homelander (Capitão Pátria), que, por sua vez, entende cada vez mais que pode agir como o vilão da história. Dessa vez, ele está em busca de poder dentro da Vought, conglomerado de vários bilhões de dólares que administra os heróis, licenciando seus serviços para as cidades dos EUA com valores absurdos e muita chantagem.

O sempre incrível Karl Urban interpreta muito bem o papel de Billy Butcher, um vigilante babaca determinado a expor a verdadeira natureza dos super-heróis. É ele quem agita as coisas e começa uma verdadeira cruzada contra Os Sete, grupo equivalente à Liga da Justiça desse mundo. No fim da primeira temporada ele ficou numa situação bem complicada, o que o motiva ainda mais a lutar contra esses seres poderosos, enquanto os outros membros do grupo dos "meninos" precisam se esconder ao serem procurados pelas autoridades e pelos "supers".

Giancarlo Esposito no papel de Stan Edgar é o novo líder da Vought. Ele é inescrupuloso e ambicioso, mas o carisma do ator faz o personagem se tornar muito mais interessante do que é, embora seu papel seja bem parecido com o que vimos em The Mandalorian ou Breaking Bad. Sem falar que é ótimo vê-lo enfrentar Homelander, que poderia destruí-lo com um dedo, mas não o intimida. Mesmo sem superpoderes (aparentes), Edgar se mostra um personagem badass.

E claro que temos uma novidade nos Sete: Stormfront, interpretada por Aya Cash, (You're the Worst). Super-heroína excessivamente confiante, possui grande número de seguidores nas redes sociais. Sem dúvida ela entra na trama como ameaça a Homelander. O melhor é que Cash é uma atriz incrível e sua escolha para o papel foi perfeita.

Com elenco incrível e atuações inspiradas, a série ganha ainda pela qualidade da produção, ótimos efeitos especiais, elementos visuais marcantes e, principalmente, trilha sonora sensacional. Esse cuidado com os detalhes faz desse programa algo único, capaz de conquistar ainda mais fãs por aí.

A trama de The Boys ganha muito com o maior aprofundamento dos personagens e os novos arcos apresentados, enquanto ainda critica as corporações norte-americanas, políticos, lobistas e executivos inescrupulosos. Além disso, a série continua a subverter a cultura dos super-heróis e é capaz de divertir com histórias convincentes e, muitas vezes, esquisitas. O mais legal é que a narrativa ainda consegue surpreender quando você acha que já viu de tudo. É imperdível!

 

Saiba mais:

Conheça os personagens de The Boys, série da Amazon

The Boys, série do Amazon Prime, será exibida pelo SBT

The Boys vai ganhar terceira temporada

The Boys: Conheça Stormfront, nova personagem da série

Atores que gostaríamos de ver como Wolverine no MCU

A evolução dos filmes de super-herói no cinema


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus