cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    "'Dois+Dois' trata de troca de casais com leveza", diz elenco

    Elenco e diretor falam sobre a produção nacional sobre swing
    Por Daniel Reininger
    04/08/2021 - Atualizado há cerca de 2 meses

    Dois+Dois, comédia nacional dirigida por Marcelo Saback, desvenda o mundo dos adeptos à prática do swing, ou melhor, a troca de casais. Para agitar as coisas antes da estreia, o filme teve uma coletiva de imprensa com a presença do cineasta e dos atores Marcelo Serrado, Marcelo Laham e Carol Castro.

    E antes que vocês perguntem, não, nenhum deles admitiu já ter feito swing durante a coletiva. 

    Dois + Dois

    Remake do sucesso argentino, Dois+Dois tenta tratar com leveza um tema delicado. A trama acompanha o casal Diogo (Marcelo Serrado) e Emília (Carol Castro), que estão junto há 16 anos, tem uma filha adolescente, mas vem enfrentando uma fase entediante no casamento. 

    Tudo muda quando eles descobrem que os melhores amigos, Ricardo (Marcelo Laham) e Bettina (Roberta Rodrigues), têm um casamento aberto e são adeptos à prática da troca de casais. É então que o casal terá de lidar com muitas mudanças em suas vidas

    E o foco não é só o sexo. "É uma história de amor entre quatro pessoas e eu fiz de tudo para essa história fosse bem contada e com um olhar feminino", conta o diretor Marcelo Saback.

    A história tenta, exatamente, mostrar um pouco mais desse estilo de vida, sem julgamentos. "Conheço pessoas felizes com essa prática e pessoas que não se adaptaram e curiosos que querem testar. É uma prática mais comum do que se imagina. Minha curiosidade já me levou muito longe, né? Mas não tenho inteligência emocional para isso (risos)".

    Entretanto, o filme mostra que não é para todos, como concorda Carol Castro. "Eu não conseguiria. Eu me identifico com a Emilia na fase inicial do filme, na fase mais caretinha. Aquela que achava que as amigas adolescentes que beijavam dois numa festa já estavam fazendo muito. Por isso falei que não teria inteligência emocional. Administrar um já é complicado. Mas é possível identificar com cada personagem, que tem etapas diferentes no filme."

    O roteiro tenta dar um olhar feminino ao tema. "Você acha que é homem que quer essa troca, mas achei muito legal o reotiero colocar a mulher para buscar isso, colocar a Emilia como a pessoa que que a troca e depois se apaixona. E é uma personagem muito rica e como é importante dar essa voz de ação para a mulher, é muito atual", conta Carol Castro.

    Tema delicado

    O cineasta conta que teve muito cuidado o tratar o tema. "Somos um país machista e precisamos quebrar essa barreira. Levantamos a questão de mandeira leve e divertida. Existe o sexo, mas é mais uma questão extra e precisa de muito cuidado pra falar sobre o assunti, porque existe um preconceito."

    Fugir do moralismo era algo importane. "O final original era bem moralista, mas eu quis mudar isso. Não queria taxar nenhuma forma de conduta, apenas levantar a questão e discutir com humor e leveza. Tratando isso como uma comédia, podemos levantar assuntos pertinentes e críticos e ainda divertir."

    O Brasil é uma país que parece livre, mas é bastante careta, então era preciso tomar cuidado para mostrar a troca de casais. Afinal é uma questão delicada e temos uma caretice escondida atrás de uma carnaval, de uma brincadeira, diz Laham. "O Brasil tem essa hipocrisia sim", concorda Carol Castro. "Você vê casa de swing bombando, mas é fato que existe muita hipocrisia e muito machismo", finaliza, deixando claro que o filme tenta tratar desse assunto de uma forma neutra e leve.

    Nas filmagens, tudo fluiu com muita tranquilidade e equipe reduzida. "Tínhamos uma coreógrafa. Foi tudo muito bem feito", conta Carol Castro.

    Estreia

    Dois+Dois chega aos cinemas no dia 12 de agosto. Veja o trailer:

    Veja mais