cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Com humor, 'Dois+Dois' revela universo da troca de casais nos cinemas

    Filme tenta tratar o swing com leveza, mas nem sempre consegue
    Por Daniel Reininger
    12/08/2021 - Atualizado há cerca de 1 mês

    Dois+Dois, comédia nacional dirigida por Marcelo Saback, desvenda o mundo dos adeptos à prática do swing, ou melhor, a troca de casais. É um filme nacional divertido, que tenta tratar o tema com leveza e sem preconceitos, mas nem sempre consegue.

    Dito isso, é uma boa chance para conhecer esse mundo, sem precisar ir até uma casa de swing, e ainda dar algumas boas risadas.

    O filme

    O longa é um remake do sucesso argentino e tenta tratar com leveza um tema delicado que é a troca de casais. A trama acompanha o casal Diogo (Marcelo Serrado) e Emília (Carol Castro), que estão junto há 16 anos, tem uma filha adolescente, mas vem enfrentando uma fase entediante no casamento. 

    Tudo muda quando eles descobrem que os melhores amigos, Ricardo (Marcelo Laham) e Bettina (Roberta Rodrigues), têm um casamento aberto e são adeptos à prática da troca de casais. É então que o casal terá de lidar com muitas mudanças em suas vidas

    A história tenta, exatamente, mostrar um pouco mais desse estilo de vida, sem julgamentos, mas o filme mostra que o swing não é para todos.

    Opinião

    O cineasta tentou tomar cuidado ao tratar o tema e fugir do moralismo, mas no fim o filme falha ao cair em questões machistas, homofóbicas e também reforçar preconceitos. Então, cuidado ao assistir, porque não é difícil sair ofendido. Entretanto, é fácil ver que existia realmente uma tentativa de evitar esse tipo de situação, embora tenham sido falhas.

    A troca de casal é trabalhada de maneira divertida, com muito humor e, é claro, não faltam cenas provocantes. Apesar das sequências sensuais, a narrativa se esforça para evitar o juízo de valor, mas eventualmente pende para um dos lados. Mesmo o diretor tentando deixar claro que queria quer contar uma boa história com leveza.

    No fim, o filme é uma sátira sobre relacionamentos. De casais, ao escancarar problemas comuns do casamento e levantae dúvidas sobre as diferentes maneiras de resolver situações do dia-a-dia, mas também das relações de amizade.  

    O filme perde o fôlego em sua parte final, a qual ainda contradiz o discurso inicial. Personagens começam a agir de forma inesperada e circunstâncias apresentadas anteriormente perdem o sentido diante das mudanças bruscas de comportamento. É uma guinada inesperada e descenecessária.

    Nas questões técnicas a produção é bem trabalhada, apesar de nada excepcional. A trilha, porem, parece de um filme erótico, sempre abusando das músicas sensuais.

    Vale a pena ir ao cinema conhecer esses quatro personagens, testemunhar suas desventuras e dar boas risadas, enquanto a trama ainda mata a curiosidade de muitos e revela, mesmo que de maneira enviezada, um pouco do universo da troca de casais.

    Assista

    Dois+Dois é um filme divertido, apesar de tudo, e ajuda a tirar a curiosidade sobre um ema que está em alta e, por isso, vale assistir. O longa já está nos cinemas. Veja o trailer:

    Veja mais