Doutor Sono tenta conciliar O Iluminado de Kubrick e King

A sequência estreia na quinta, 07 de novembro

06/11/2019 18h42

Por Daniel Reininger

O Iluminado é um clássico da sétima arte, embora o escritor Stephen King odeie a versão de Stanley Kubrick. E trinta e nove anos depois, Doutor Sono chega para conciliar as duas versões com um filme interessante, porém incapaz de chegar perto do impacto causado pelo longa de 1980. A sequência estreia na quinta, 07 de novembro. Confira nossa análise:

"Doutor Sono chega para contar a história de Danny (Ewan Mcgregor) 40 anos depois de enfrentar o Hotel Overlook na infância. Só que a pressão era enorme, afinal, a adaptação de O Iluminado dirigida pelo incrível Stanley Kubrick, é uma obra prima. Curiosamente, Mike Flanagan (Ouija - Origem Do Mal) consegue fazer jus tanto ao livro de Stephen King quanto ao clássico do cinema e o longa funciona, embora não seja, nem de perto, comparável com o filme de 1980.

A tragédia da família Terrance, isolada num hotel assombrado e atacada pela loucura do patriarca, Jack (Jack Nicholson) , é uma das histórias mais reverenciadas da sétima arte. Até por isso esse filme não se cansa de relembrar ao espectador que Doutor Sono é uma continuação, com flashbacks e muito fan service, enquanto luta para agradar também King, escritor que declarou mais de uma vez odiar a adaptação.

A trama da continuação começa com um prólogo sobre as consequências dos eventos terríveis que aconteceram no Hotel Overlook. Logo em seguida mostra o adulto Dan Torrance (Ewan McGregor) como um alcoólatra fugindo de seu passado e poderes. A história então pula mais alguns anos e vemos um Dan sóbrio, usando sua habilidade de uma maneira limitada a fim de ajudar pacientes à beira da morte."

CONFIRA A CRÍTICA COMPLETA


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus