cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Downey Jr. e Netflix acertam em conto de fadas apocalíptico Sweet Tooth

    Adaptação de amada HQ funciona bem como série do streaming
    Por Daniel Reininger
    04/06/2021 - Atualizado há 19 dias

    Baseada na adorada HQ da DC Comics e com produção executiva de Robert Downey Jr. (Homem de Ferro), a série Sweet Tooth é mais um acerto da Netflix.  

    Com trama criada por Jeff Lemire, Sweet Tooth foi originalmente publicado pela editora DC Comics através de sua linha editorial Vertigo e chamou atenção pela sua história e trama.

    A série captura o clima das HQs, diverte ainda é capaz de garantir frios na barriga em meios a momentos de ação e fofura. Sem dúvida, vale a pena assistir.

    Trama

    "O Grande Esfacelamento" acabou com o mundo há 10 anos e levou ao misterioso surgimento de híbridos: bebês nascidos parte humanos, parte animais, que são temidos e caçados.

    Após uma década vivendo com segurança em sua casa isolada na floresta, o menino-cervo Gus (Christian Convery) estabelece um vínculo com um viajante solitário chamado Jepperd (Nonso Anozie). 

    Juntos, eles partem em uma aventura pelas ruínas dos EUA em busca de respostas sobre as origens de Gus.

    Opinião

    Com uma premissa curiosa que mistura apocalipse e conto de fadas, Sweet Tooth consegue balancear bem momentos fofos e leves com situações pesadas e sombrias.

    Com grandes atuações, destaque para Nonso Anozie como Tommy Jepperd. Até mesmo o jovem Christian Convery manda bem como o inocente Gus, mesmo que por vezes seu personagem seja um pouco irritante. 

    Só é importante lembrar que o lado incômodo de Gus faz parte de seu desenvolvimento. Por isso, a evolução do personagem, e do ator, é clara ao longo da temporada. 

    E é a visão otimista e inocente do Gus num mundo tão sinistro e doente que dá um brilho extra à série, tornando-a algo único.

    Com roteiro criativo e repleto de situações inusitadas, a série realmente se destaca pela atenção aos detalhes, embora perca um pouco sua força quando Gus está fora de cena.

    A primeira temporada narra apenas parte da jornada dos dois companheiros pelos EUA e mesmo assim sentimos seu impacto. Afinal, Sweet Tooth é emocionalmente envolvente e sua trama consegue apelar para adultos e crianças igualmente. E em muitos níveis.

    Acima de tudo divertida, Sweet Tooth é uma ótima opção para os fãs de fantasia de todas as idades.

    Continua após o anúncio
    Cena de Sweet Tooth, da NetflixReprodução

    Personagens

    Gus - Um menino de 9 anos com chifres de uma nova raça de híbrido humano / animal que apareceu após uma pandemia apocalíptica de um vírus desconhecido. Criado sozinho por seu pai religioso em uma reserva natural em Nebraska, ele decide deixar sua casa na floresta com Jepperd depois que seu pai morre de uma doença desconhecida.

    Tommy Jepperd - Um vagabundo desajeitado e violento que pega Gus e promete conduzi-lo até um lendário porto seguro para crianças híbridas. O personagem foi baseado em um velho Frank Castle (Justiceiro, da Marvel). 

    Dr. Singh - Um cientista que faz experiências em humanos / animais híbridos. Ele tem um interesse especial por Gus por causa de sua idade aparente antes da pandemia. 

    Wendy - Uma garota porca híbrida que Gus conhece eventualmente. Ela parece ter mais ou menos a mesma idade de Gus. Ela foi criada por uma mãe solteira e leva Lucy e Jeppard como figuras maternas e paternas.

    Sweet Tooth na Netflix

    Sweet Tooth já chegou à Netflix. Como em boa parte da séries da empresa, todos os episódios foram lançados e você pode maratonar!

    Veja o trailer:

    Continua após o anúncio

    Veja mais