cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    É Tudo Verdade abre inscrições

    Por Da Redação
    24/11/2001

    Estão abertas até 14 de janeiro de 2002 as inscrições brasileiras para a sétima edição do É Tudo Verdade - Festival Internacional de Documentários. Podem participar filmes e vídeos documentais concluídos após junho de 2000.

    O evento acontece de 11 a 21 de abril em São Paulo e no Rio de Janeiro e é considerado o mais importante da América Latina, dedicado ao gênero documental. O Festival também coloca no ar sua nova home page (www.etudoverdade.com.br), transformada em "um centro virtual de informações sobre o documentário, brasileiro e internacional", segundo o fundador e diretor Amir Labaki.

    Produções nacionais podem ser inscritas tanto para a competição brasileira quanto para a internacional. A seleção para uma categoria não exclui a participação na outra. A inscrição é gratuita.

    Um mínimo de sete trabalhos será selecionado para exibição na mostra competitiva brasileira e, no mínimo, 12 produções participarão da competição internacional. Um mínimo de 12 trabalhos, brasileiros e internacionais, será selecionado para a mostra não competitiva Estado das Coisas. Os títulos escolhidos serão oficialmente comunicados até 25 de fevereiro de 2002.

    Os regulamentos e formulários de inscrição podem ser acessados no endereço http://www.etudoverdade.com.br ou solicitados pelo e-mail itstrue@kinoforum.org, pelo telefax (11) 3062-9601 ou por correspondência encaminhada à sede do evento: Rua Simão Álvares, 784 / 2, São Paulo-SP, Cep 05417-020.

    O júri internacional premiará o Melhor Documentário do Ano. O júri nacional elegerá o Melhor Documentário Brasileiro e outorgará o Prêmio Especial do Júri (destinado ao título que melhor contribuir para a renovação da linguagem do documentário), além de dois Prêmios Técnicos. O evento também está aberto para parcerias que resultam em diferentes prêmios a serem anunciados durante a cerimônia de encerramento do Festival.

    Em 2000, o É Tudo Verdade - Festival Internacional de Documentários teve como vencedor da Competição Internacional o longa-metragem sueco Sacrifício, dirigido por Erik Gandini e Tarik Saleh, uma revisão sobre quem teria delatado a presença de Che Guevara na Bolívia, fato que o levaria à morte. Na Competição Brasileira, venceu A Negação do Brasil, de Joel Zito de Araújo, uma análise das influências das telenovelas no processo de identidade dos afro-brasileiros. O Festival ocupou 11 salas de exibição de São Paulo e do Rio de Janeiro. No total, foram projetados 108 documentários, representando 21 países de cinco continentes. Compareceram às 186 sessões programadas mais de 14 mil pessoas.

    O É Tudo Verdade - 7º Festival Internacional de Documentários é organizado pela Associação Cultural Kinoforum, responsável pelo Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, e pela publicação anual Guia Brasileiro - Festivais de Cinema e Vídeo.