cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Entenda como a Marvel tem levado músicas antigas a novos públicos

    'Trailer de Thor: Amor e Trovão' fez com que música 'Sweet Child O' Mine' voltasse às paradas de sucesso
    Por Daniel Reininger
    02/05/2022 - Atualizado há 23 dias

    O trailer de Thor: Amor e Trovão fez com que a música 'Sweet Child O' Mine', da banda Guns N' Roses, voltasse às paradas sucesso! A faixa do disco Appetite for Destruction (1987) é a trilha sonora do primeiro trailer do longa da Marvel e ganhou repercussão em rádios e na internet.

    Segundo a revista Billboard, músicas antigas têm voltado às paradas devido a exposição em filmes e séries, como também ocorreu recentemente com 'Something in the Way', do Nirvana, após filme Batman (2022).

    Mas esse fenômeno não acontece apenas com Thor: Amor e Trovão e Batman, músicas antigas têm sido revividas por Blockbusters já há algum tempo.

    Velho truque

    Trailers de filmes e games trazem canções clássicas para criar um clima de nostalgia ou gerar alguma emoção no espectador. E esse truque não é algo novo na indústria cinematográfica, é, na verdade, uma velha ferramenta de marketing.

    A diferença é que os filmes da Marvel alcançam muito mais pessoas, em especial jovens, do que a maioria dos Blockbusters fez até então. E isso têm causado um efeito mais óbvio na indústria musical.

    Importância da trilha

    É fato que a trilha sonora é uma importante parte de qualquer filme ou seriado, o que a Marvel fez foi perceber que essas músicas antigas ainda são capazes de encantar o público, seja pela nostalgia ou pela novidade.

    Tanto que o mesmo acontece em diversos outros longas, inclusive em filmes da rival DC Comics, como é o caso de Esquadrão Suicida e da série Pacificador, disponível atualmente na HBO Max.

    A coisa vai longe. O trailer de Logan, lançado em 2017, por exemplo, ficou marcado com a música Hurt, interpretada por Johnny Cash, embora a música em si seja da banda Nine Inch Nails, lançada em 1994. 

    É possível listar inúmeras bandas e músicas clássicas presentes em trailers ou trilhas de Blockbusters, como as músicas do Queen, usadas extensivamente na divulgação de Esquadrão Suicida de 2016.

    Guardiões da Galáxia

    Sem dúvida, o filme que mais chamou atenção por causa de sua trilha sonora licenciada com músicas icônicas e antigas foi Guardiões da Galáxia.

    O linga dirigido por James Gunn conquistou fãs pela história, personagens e pelas músicas, muitas delas ainda utilizadas em séries e filmes após o longa de 2014. 

    E isso aconteceu pelo simples fato de que o cineasta é um fanático por músicas. "Sou obsessivo-compulsivo. Faço o download de muitas canções e fico ouvindo sem parar. Possuo milhares de canções e provavelmente entendo mais sobre música do que sobre filmes", admitiu o diretor James Gunn em entrevista o Cineclick.

    Todos os filmes do diretor contam com músicas antigas de qualidade, muitos clássicos e algumas até mesmo desconhecidas. "A escolha da trilha sonora é muito orgânica. Começo reunindo várias músicas de uma época e isso gera uma lista com centenas delas. Então separo aquelas que amo, seriam ótimas para o filme e se encaixariam com a energia dos Guardiões. Escrevo o roteiro e penso onde cada música poderia se encaixar. Às vezes, uma composição especifica me vem à mente, às vezes, eu escuto várias músicas para ver se alguma delas se encaixa, algumas vezes nenhuma delas funciona e volto a procurar opções na internet", explica Gunn em entrevista o Cineclick.

    O cineasta explicou até como os fãs ajudam nesse processo. "Sempre me mandam músicas no Twitter dizendo 'essa ficaria ótima em Guardiões da Galáxia' e, na maioria das vezes, é algo que conheço, mas, de vez em quando, é algo novo para mim e uma dessas músicas está no próximo filme. É uma sugestão que um fã me tuitou e eu queria poder encontrar quem foi. No final, o mais importante é elas se encaixarem bem na trama", comenta Gunn em entrevista o Cineclick.

    Tudo é marketing

    O objetivo dessas músicas escolhidas à dedo é causar certas emoções no espectador, seja na trilha de um filme ou num trailer. Existem equipes inteiras dedicadas à essas escolhas em trailers e teasers, afinal, Hollywood sabe o impacto que uma música pode ter. 

    Você já reparou que muitas das canções ouvidas em vídeos de divulgação acabam não aparecendo nas produções finalizadas? Tudo estratégia.

    E nada mais justo do que canções incríveis e muitas vezes antigas acabarem conquistando também novos públicos que não tinham tido a oportunidade de ouvi-las antes.

    Essas músicas são escolhidas exatamente por sua potência e qualidade, por isso se popularizam novamente, como é o caso de Sweet Child O' Mine após o trailer de Thor: Amor e Trovão.

    Sweet Child O' Mine

    Sobre a música do momento, após o trailer a canção atingiu 4,7 milhões de streams nos Estados Unidos, um aumento de 8% em relação ao período anterior ao vídeo do longa.  

    A música usada no trailer tem um significado que faz sentido com o atual momento do personagem principal do longa-metragem, afinal, na letra, o interesse amoroso do "protagonista" fornece um porto seguro, onde eles podem se esconder e "rezar para que o trovão e a chuva passem silenciosamente".

    Veja o trailer:

    Thor: Love and Thunder

    Thor: Amor e Trovão acompanha Thor após perder seu título e se tornar indigno de usar o Mjölnir. Ao mesmo tempo, Jane, seu antigo interesse amoroso, é considerada digna de empunhar o martelo. 

    Natalie Portman retorna ao longa para reprisar o papel de Jane assumindo como a Poderosa Thor. Tessa Thompson também volta ao elenco como Valquíria, agora governante de Asgard.

    Thor: Amor e Trovão chega em 07 de julho aos cinemas brasileiros.

    Veja mais