Não entendeu Tenet? Você não está sozinho e a gente te explica

O filme deixou muita gente confusa com suas teorias sobre o tempo

18/11/2020 17h55

Por Daniel Reininger

Tenet é o novo filme de Christopher Nolan (Dunkirk), que foca no conceito de manipulação temporal e mistura elementos de espionagem com ficção científica. Se você assistiu ao filme e não entendeu nada, não tema, você não está sozinho. Por isso, explicamos pra você:

Filme

O conceito do filme se baseia na ideia de que o tempo pode ser revertido. A isso, Nolan mistura elementos de longas de espionagem, ficção científica, agentes secretos, comerciantes de armas, oligarcas russos e conspirações mundiais. Essas questões, tão comuns no cinema, ajudam a fazer da história algo fácil de seguir, apesar da ousada narrativa em torno do tempo.

No fim das contas, a trama é direta: Um grupo quer acabar com o mundo atual, a fim de sobreviver no futuro, enquanto outro grupo quer manter a humanidade viva no presente. Ambos usam o tempo como arma e uma pessoa, o criminoso russo Andrei Sator (Kenneth Branagh), é a chave de tudo.

Entenda

O longa é bastante engenhoso, mas o ritmo frenético da história ajuda a esconder pontas soltas e incoerências de roteiro. O enigma a ser decifrado sobre o tempo e a guerra em torno dele se torna o foco, mas, no fim, o mistério não passa de cortina de fumaça para uma trama padrão de espionagem.

A trama mostra o futuro tentando destruir o presente, porque a Terra está prestes a morrer e a única forma de sobreviverem é destruindo o passado (nosso presente) e andando para trás no tempo e não para frente.

O curioso é que Tenet é baseado em teorias reais da física. "Verificou-se que a ideia de inverter o tempo não está fora do reino das possibilidades para os físicos modernos, considerando a lei da entropia que, nos termos mais básicos, estabelece que todas as coisas e situações tendem para a desordem. Todas as leis da física são simétricas - elas podem ir para frente ou para trás no tempo e serem as mesmas, exceto para a entropia", explica Nolan.

"A teoria é que se você pudesse inverter o fluxo de entropia para um objeto, você poderia reverter o fluxo de tempo para esse objeto, de modo que a história do filme é fundamentada nos conceitos da física. Eu pedi ao físico Kip Thorne para ler o roteiro, e ele me ajudou com alguns dos conceitos, embora nós não tenhamos intenção de ser cientificamente precisos. Mas nos baseamos na ciência", finaliza o cineasta.

Ou seja, o filme usa teorias aceitas por alguns físicos sobre como o tempo pode andar para trás e não só para frente, como se acredita atualmente. É por isso que na trama os personagens avançam para o passado e não para o futuro, como é o normal. 

Essa inversão permite que os personagens vejam o que aconteceu e se preparem para o futuro. Ao mesmo tempo, armas e outros equipamentos que passam pela inversão continuam invertidos, ou seja, uma bala disparada fará o caminho de volta para a arma ao invés do percurso normal da arma para o alvo. 

Outro fator interessante é que os personagens não conseguem respirar quando invertidos, porque o pulmão não absorve o oxigênio, por isso, eles precisam utilizar ar também invertido para respirar. Algo engenhoso criado na trama para diferenciar os personagens invertidos dos que andam para frente no tempo.

No final, é revelado que o protagonista é o responsável por trás de tudo que acontece no filme, ele é quem iniciou o programa Tenet e criou toda a estratégia da missão vista no filme. Sabemos, então, que o personagem de John David Washington passará boa parte de sua vida andando para trás no tempo e não para frente, a fim de impedir o fim do mundo visto na trama do longa, ambientada no presente.

Origem do título

O nome Tenet pode ser entendido de duas formas: A tradução significa dogma ou crença, o que faz muito sentido para ambas as forças que lidam com o tempo, que tratam a manipulação temporal quase como uma religião.

Mas também é um palíndromo, uma palavra que se pode ler da esquerda para a direita ou vice-versa, como o tempo no filme. A palavra em questão é "ten", dez em inglês, escrito duas vezes, em ambas direções. Dez é um número importante na narrativa, pois é o tempo exato da missão final mostrada no filme, responsável por salvar o mundo no presente.

E aí, agora está mais claro?

Sinopse

Tenet: O Protagonista (John David Washington), armado com apenas uma palavra: "Tenet", luta pela sobrevivência de todo o mundo ao viajar por um obscuro mundo de espionagem internacional em uma missão que se desdobra em algo além do tempo real. Não é viagem no tempo, é inversão. Será que ele conseguirá impedir o apocalipse temporal?

Lançamento

Tenet já está nos cinemas do Brasil. Confira onde ver em nossa programação.

Trailer


Veja também:

Tenet: "Nolan usa o lado positivo e negativo de nossas obsessões com o tempo", diz Kenneth Branagh

Tenet: Ideias do novo filme de Nolan que explodirão sua cabeça

Conheça os personagens de Tenet


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus