cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Entrevista: Arlequina

    Atriz rouba a cena como Arlequina em Esquadrão Suicida
    Por Daniel Reininger
    10/08/2016

    Arlequina é um dos grandes destaques de Esquadrão Suicida e Margot Robbie conquistou os fãs no papel da vilã desde o primeiro trailer. Para saber mais sobre a personagem que é conhecida pelo relacionamento abusivo com Coringa e pela sua loucura, conversamos com a atriz, que revela algumas curiosidades sobre a personagem e como foi a preparação para vivê-la.

    Confira:

    Você conhecia os quadrinhos quando aceitou o projeto?

    MARGOT ROBBIE: Não, eu não lia quadrinhos e nem sabia nada sobre este mundo, mas sempre fui grande fã do trabalho de David Ayer. Quando Marcados para Morrer saiu, assisti quatro vezes no cinema e Corações de Ferro é, obviamente, incrível. A maneira como ele conta histórias é envolvente, então quando eu soube que ele estava à frente de Esquadrão Suicida, quis fazer parte do filme. Eu sabia que seria uma experiência épica - e foi. Então, sem saber nada sobre Arlequina e sem saber quem seriam os outros atores do elenco, algo me disse: "Sim, é isso. Faça".
     

    Então como foi trabalhar com ele?

    MARGOT ROBBIE: Fui avisada logo de cara que David faz você ir a fundo no seu personagem, muito além do que aconteceria em outros filmes e, para mim, parecia incrivelmente divertido. Eu não sei de nenhum outro cineasta que dirige da maneira que David dirige. Ele é extremamente focado nos personagens, então trabalhar com ele foi incrível, afinal, ele aprofunda a história do personagem usando nossas próprias histórias pessoais e isso acrescenta realismo e torna cada momento mais importante.

    Além disso, ele me tratava exatamente igual aos caras do elenco e acho que é por isso que as personagens femininas de Esquadrão Suicida são tão badass. Éramos todos iguais no set e por isso as atuações eram tão reais e viscerais.
     

    Foi divertido interpretar Arlequina?

    MARGOT ROBBIE: Foi ótimo - do início ao fim. A pesquisa que eu fiz foi divertida e a experiência no set foi simplesmente incrível. Foi cansativo, mas da forma mais gratificante possível, afinal, Arlequina é uma personagem incrível. Ela é badass e muito profunda.

    Como todos os personagens do Esquadrão, ela não quer estar lá e, como todos, ela também tem um lado muito feio. Embora os membros do Esquadrão sejam pessoas más, eles se reúnem para fazer uma coisa boa, mesmo que coagidos. Eles não são heróis tradicionais, mas, nesta missão, cada um descobre que possui qualidades heroicas, o que é muito divertido. No início, é cada um por si, mas, até o final do filme, eles se tornam unidos contra o inimigo real, que é verdadeiramente mal.

    Todos são loucos e imprevisíveis, isso faz com que as cenas sejam incrivelmente atraentes e divertidas. Harley é definitivamente uma das mais imprevisíveis do grupo. Eu acho esse é o elemento mais divertido sobre interpretá-la. Você pode ir para qualquer direção e faz sentido, porque Harley faria qualquer coisa.
     

    Em sua opinião, por que você acha que Arlequina se tornou tão icônica para os fãs?

    MARGOT ROBBIE: Harley é incrivelmente amada pelos fãs e eu realmente não entendia o motivo até começar a ler os quadrinhos, mas depois fica claro. Após três histórias em quadrinhos, eu estava obcecada por ela. No começo, não entendia o motivo de tantas pessoas se interessarem por ela, eventualmente descobri que o motivo dela ser tão adorada é pelas suas falhas. Pelo menos é como vejo.

    Todos sabem que Harley é a namorada do Coringa e eles têm uma relação muito tumultuada, quase uma relação de amor e ódio. Coringa parece não saber como lidar com suas emoções por Harley, e, apesar do fato dele sempre tentar matá-la, ela está completamente devotada a ele. Ironicamente, essa é a coisa que eu mais tive dificuldades com a personagem. Ela tem esse incrível senso de humor; ela é forte e inteligente, mas ela está sempre em pedaços por causa desse cara. Eu queria me manter fiel aos quadrinhos e peguei detalhes daí, mas também criei uma história intrincada para Harley a fim de justificar as coisas que ela faz.
     

    Arlequina faz algumas acrobacias intensas no trailer, era você? Quanto treinamento você teve que fazer para viver o papel?

    MARGOT ROBBIE: A parte física era muito importante, por isso treinei por seis meses antes das filmagens. David queria as acrobacias integradas com as cenas e queria que os atores fizessem o máximo de cenas possível, o que foi ótimo porque não queria outra pessoa no papel da Arlequina por metade do filme.

    O treinamento foi desgastante e desafiador, mas estou grata porque as acrobacias foram, definitivamente, uma das minhas coisas favoritas em todo o processo, e, no final, eu fiz a maioria delas eu mesmo.


    Super Heróis estão incorporados na cultura pop há décadas e os vilões também. O que você acha que faz esses anti-heróis se conectarem tão profundamente com cada um de nós?

    MARGOT ROBBIE: Eu acho que tem a ver com o fato deles não serem perfeitos. Eles têm muitas falhas e problemas pessoais, mas, estranhamente, eu acho que isso é o que os torna tão fáceis das pessoas se relacionarem. É importante não suavizar as coisas, mesmo quando eles precisam ser heróis. Por isso acho que David foi a pessoa certa para trazer o Esquadrão Suicida para os cinemas, afinal ele se aprofunda nessas falhas e mostra de um jeito divertido como pessoas longe de serem perfeitas podem ser heróis tb.

    Reveja o trailer de Esquadrão Suicida: