cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    As 6 escolhas de elenco mais controversas

    Rami Malek como Freddie Mercury? Nicole Kidman como Lucille Ball?
    Por Flávio Pinto
    20/11/2021 - Atualizado há 6 dias

    Sempre que alguma cinebiografia é anunciada, começam os rumores: quem vai interpretar o personagem-título? 

    Às vezes, alguns diretores e estúdios acertam em cheio — e de cara — na hora de selecionar o astro que dará vida a uma personalidade conhecida, como Meryl Streep no papel de Margaret Tatcher em A Dama de Ferro, ou  Jesse Eisenberg como Mark Zuckerberg em A Rede Social.

    Já outras  vezes, nem tanto. E quando isso acontece, é melhor sair de perto da internet, pois, geralmente, as reclamações no Twitter ou em outras redes sociais simplesmente não param. Mas, para a sorte dos atores, o crivo do público acaba não sendo um fator determinante para dar continuidade à produção do filme. 

    O problema é que nos anais da internet, a história é outra. Relembre aqui 6 escolhas de elenco mais controversas. 

    Rami Malek como Freddie Murcury em Bohemian Rhapsody

    Apesar de ter vencido o Oscar, houve muito falatório sobre a escolha de MalekDivulgação

    Sim, ele venceu o Oscar e o filme foi um fenômeno. Mas Rami Malek continua sendo mal falado pela interpretação de Freddie Mercury em Bohemian Rhapsody. Para muitos, se trata de uma das piores vitórias do Oscar em anos. Antes do Mr. Robot ser selecionado para o papel, o projeto estava nas mãos de Sacha Baron Cohen — aí sim seria o casting perfeito! 

    Nicole Kidman como Lucille Ball em Being the Ricardos

    Kidman tem se mostrado uma forte concorrente ao Oscar de melhor atriz deste anoReprodução

    O público ainda não conferiu ao novo filme do Amazon Prime Video Being the Ricardos, que retrata os bastidores da produção de I Love Lucy, comédia clássica estrelada por Lucille Ball. Mas desde o anúncio e a divulgação das primeiras imagens com a estrela Nicole Kidman no papel da comediante ruiva, o público está em fúria que a escalação não foi para Debra Messing, de Will & Grace. Mas sejamos justos, o novo longa-metragem não se propõe a recriar a icônica série de comédia, e sim, mostrar os dramas que a comediante vivia em sua vida pessoal e profissonal. Nada contra Messing, mas vocês acham mesmo que ela tem o escopo dramático para dar vida à Lucille Ball? Kidman é uma atriz fenomenal e, de acordo com as críticas prévias, seu trabalho pode até ameaçar a vitória de Kristen Stewart no Oscar deste ano — curiosamente, a ex-Bella Swam também vive uma pessoa de verdade em um filme biográfico, no caso, Princesa Diana.

    Ashton Kutcher como Steve Jobs em Jobs

    O galã adolescente não impressionou como Steve JobsDivulgação

    Uma das adaptações mais controversas sobre a carreira do inventor do iPhone, Steve Jobs, é Jobs, dirigido por Joshua Michael Stern. Muito criticado pelo público e pela imprensa, pior que o filme em si, foi a seleção do bonitão Ashton Kutcher como o magnata da Apple. Kutcher tem bons papéis no cinema, como O Efeito Borboleta, por exemplo. O problema que o ator, pelo menos no filme, está muito fraco. Para piorar a situação do ex-marido de Demi Moore, anos após o lançamento de Jobs, outra cinebiografia sobre o dono da Apple chegou às telonas com mais aclamo da crítica: Steve Jobs, com o bonitão Michael Fassbender como o gênio da computação — em uma interpretação indicada ao Oscar, aliás. Que pena, Kutcher...

    Lindsay Lohan como Elizabeth Taylor

    Após perder a fama de boa-moça, LiLo, como é conhecida, passou a atuar em produções-bDivulgação

    Lindsay Lohan perdeu seu status na indústria há uns belos anos. E enquanto ainda estava em decadência, ela topou interpretar a genial e maravilhosa Elizabeth Taylor para um telefilme-b, chamado Liz & Dick, que retratava o casamento da eterna apaixonada com Richard Burton. Além de não aparecer em nada com Liz, Lindsay ainda interpreta a genial atriz como se estivesse em uma novela mexicana. Na época, a produção foi uma das mais criticadas do ano, assim como a atuação de Lohan. Para piorar a situação da moça, pouco tempo depois, a BBC lançou sua própria minissérie com o casal 20: Burton & Taylor. Na versão inglesa, Helena Bonham Carter ficou com o papel da eterna Cleópatra e ainda foi indicada ao Emmy de melhor atriz.

    Jennifer Love-Hewitt como Audrey Hepburn em A Vida de Audrey Hepburn

    Queridinha dos filmes água com açúcar do início dos anos 00, Jennifer Love-Hewitt tentou ser Hepburn e fracassouDivulgação

    Um dos rostos mais conhecidos da era clássica de Hollywood, Audrey Hepburn ganhou um filme biográfico no início dos anos 2000, A Vida de Audrey Hepburn. Para interpretar a bonequinha de luxo, Jennifer Love-Hewitt foi escolhida. Parecia ser uma boa escolha na teoria: ambas têm o mesmo biotipo, e Love-Hewitt ainda gozada do status de queridinha na época. O problema é que, quando o filme finalmente foi ao ar, nenhuma crítica poupou a atriz. Um crítico chegou a dizer que Love-Hewitt simplesmente não tinha a graça e a elegância física ou a habilidade de atuação que convencesse o público que ela era digna de interpretar a estrela clássica. Coitada...

    Naomi Watts como Princesa Diana em

    Para muitos, Watts é, de longe, a pior Diana da ficçãoDivulgação

    Você sabe que uma escolha é indefensável quando até mesmo quem interpretou não perde a chance de criticá-la. Naomi Watts interpretou a Princesa Diana no filme biográfico Diana, que conta a história da princesa em seus dois últimos anos de vida. Após ter sido totalmente detonado pelo público e pela imprensa, Watts declarou que se arrependeu de ter feito a produção e disse saber que o filme seria "avacalhado". 

    Leia também