Ex-assistente de Robert de Niro acusa o ator de assédio

A mulher acusa De Niro de conduta inadequada e contato físico indesejado

03/10/2019 18h12

Por Thamires Viana

Segundo informações da CNBC, Robert De Niro foi autuado com um processo movido por Graham Chase Robinson, sua ex-assistente executiva que afirma que o ator lançou "comentários abusivos e sexistas" em relação a ela e se envolveu em "conduta inadequada" além de "contato físico indesejado".

De acordo com o processo, De Niro e e produtora do ator, Canal Productions, sujeitaram a assistente de longa data "a anos de discriminação e assédio de gênero", alega ela nos documentos apresentados no tribunal federal de Manhattan. "Ela acabou desistindo porque não podia mais suportar o ambiente hostil de trabalho", diz o processo. Robinson está movendo uma ação de pelo menos US$ 12 milhões em danos.

A denúncia também contém um link para uma mensagem de voz cheia de palavrões que De Niro enviou, na qual ele questiona a moça dizendo "Como você se atreve a me desrespeitar?"

"De Niro fez exigências à Sra. Robinson que ele nunca impôs aos homens", disse a advogada de Robinson, Alexandra Harwin. "O tratamento de De Niro à Sra. Robinson foi inadequado, humilhante, abusivo e intolerável, e ele precisa ser responsabilizado", afirma ela.

O processo ocorre dois meses depois que a Canal Productions processou Robinson no tribunal do estado de Nova York. Essa reclamação a acusa de se apropriar de "centenas de milhares de dólares" de despesas pessoais no cartão American Express da Canal, convertendo milhões de milhas de passageiro frequente pertencentes à empresa para uso pessoal, reembolsando-se indevidamente de itens pessoais e de luxo.

Esse primeiro processo também alega que Robinson, que recebia US$ 300.000 anualmente, "passava o horário de trabalho assistindo programas de TV na Netflix".

O próprio processo de Robinson revidou com essas acusações, dizendo que a ação legal contra ela é composta de "falsas alegações inventadas" que foram projetadas para "inibir Robinson de prosseguir com suas reivindicações, destruir sua reputação e obliterar suas perspectivas de emprego". Robinson alega que ela foi mal paga porque é mulher e que foi chamada de "cadela" e "pirralha" pelo ator. Além disso, ela afirma ter sido submetida a piadas dele sobre "sua prescrição de Viagra" e sugeriu que "poderia engravidar usando esperma" de um colega de trabalho casado.

A moça também alega que De Niro a encontrou vestindo apenas pijama e roupas de banho e a instruiu a coçar suas costas. O ator também teria ficado parado enquanto um amigo batia nas nádegas de Robinson, e ele teria mandado a moça guardar as roupas e aspirar o apartamento.


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus