cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Ex-mulher de Mandela quer barrar cinebiografia

    Por Da Redação
    22/05/2010

    De acordo com a agência de notícias Reuters, Winnie Madikizela-Mandela, ex-mulher de Nelson Mandela, acionou seus advogados para impedir a realização de Winnie, que contará a vida da ativista sul-africana, baseado na biografia de Anne Marie du Preez Bezdrob, Winnie Mandela: A Life.

    Andre Pieterse, produtor do longa, contou à publicação que Winnie pediu para ler e aprovar o roteiro antes do início das filmagens. "O filme será feito com base em um texto que já foi bastante ensaiado e sem nenhuma interferência", disse Pieterse.

    A produção de Winnie começaria em 30 de maio de 2010 e tem previsão de ser rodada em Johanesburgo, na África do Sul, além de Cidade do Cabo, Transkei e Ilha Robben, onde Nelson Mandela passou 18 dos 27 anos quando esteve na prisão. O filme será dirigido pelo cineasta sul-africano Darrell J. Roodt (Yesterday). O roteiro foi escrito por Roodt, Andre Pieterse e Paul L. Johnson. O longa é financiado por produtoras sul-africanas e canadenses.

    Enquanto a figura de Mandela – o político será interpretado por Morgan Freeman em Invictus, Clint Eastwood (Gran Torino) – é aceita de forma unânime pela opinião pública, Winnie tem uma biografia controversa, embora tenha apoiado Mandela no longo período em que foi mantido preso e lutou contra o Apartheid. No entanto, sua reputação foi manchada quando foi associada a um guarda-costas que assassinou uma menina de 14 anos; mais tarde, Winnie foi condenada por fraude.

    Segundo a Variety, no fim de 2009, os cineastas não pouparão sua figura na produção, contando os bons e os maus lados de sua história. Jennifer Hudson (Dreamgirls – Em Busca de um Sonho), que será a protagonista, disse à publicação: “Fiquei tocada quando li o roteiro. Winnie Mandela é uma mulher complexa e extraordinária e me sinto honrada em ser a atriz convidada para interpretá-la. Esta é uma forte parte da história que tem de ser contada.”