Festival de Cannes começa hoje e traz homenagem a Stallone

A 72ª edição também traz Kleber Mendonça Filho, diretor brasileiro, na competição pela Palma de Ouro

14/05/2019 14h56

Por Thamires Viana

Começou hoje a 72ª edição do Festival de Cannes e neste ano, o evento contará com a presença de Quentin Tarantino apresentando seu novo filme Era Uma Vez Em Hollywood, e com a exibição de Rocketman, cinebiografia de Elton JohnThe Dead Don't Die, de Jim Jarmusch, abriu o festival. A comédia de zumbis é estrelada por Bill MurrayAdam Driver e Tilda Swinton.

Entre os destaques do festival está uma homenagem ao ator Sylvester Stallone que marcará presença para apresentar uma parte de Rambo 5: Last Blood, seu novo filme, e também uma versão restaurada de Rambo - Programado Para Matar, longa estrelado por ele em 1982. Outra novidade é a exibição em 4k de O Iluminado, clássico dirigido por Stanley Kubrick e protagonizado por Jack Nicholson.

Com um júri presidido pelo mexicano Alejandro González Iñárritu, o evento trará 21 filmes que irão disputar a cobiçada Palma de Ouro. Entre os títulos estão Dolor y Gloria de Pedro AlmodóvarBacurau do diretor brasileiro Kleber Mendonça Filho e Matthias and Maxime do jovem Xavier Dolan.

Na lista, apenas quatro filmes em competição foram realizados por mulheres, entre elas Mati Diop, diretora franco-senegalesa que se torna a primeira negra competindo pelo prêmio na história do evento. 

CONFIRA A LISTA DE COMPETIDORES:

The dead don't die, de Jim Jarmusch
Les Misérables, de Ladj Ly
Bacurau, de Juliano Dornelles e Kléber Mendonça Filho
Atlantique, de Mati Diop
Sorry we missed you, de Ken Loach
Little Joe, de Jessica Hausner
Dolor y Gloria, de Pedro Almodóvar
The Wilde Goose Lake, de Diao Yinan
La Gomera, de Corneliu Porumboiu
A Hidden Life, de Terrence Malick
Portrait de la jeune fille em feu, de Céline Sciamma
Le jeune Ahmed, de Jean-Pierre e Luc Dardenne
Frankie, de Ira Sachs
Once upon a time in Hollywood, de Quentin Tarantino
Parasite, de Bong Joon Ho
Matthias et Maxine, de Xavier Dolan
Roubaix, une lumière, de Arnaud Desplechin
Il traditore, de Marco Bellocchio
Mektoub, my love: Intermezzo, de Abdellatif Kechiche
It must be Heaven, de Elia Suleiman
Sibyl, de Justine Triet


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus