cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Festival de Gramado: Atores reinam absolutos em começo de evento

    Homenageados ou em atuações impecáveis, intérpretes brilham na serra gaúcha
    Por Roberto Guerra, enviado especial a Gramado
    12/08/2013
    Tatuagem

    Festival de cinema é a grande vitrine de realizadores, lugar em que atores, em geral, assumem papel coadjuvante. Mas ao menos até agora, a 41ª edição do Festival de Gramado tem sido deles, os artistas da interpretação. Com os holofotes acesos, Glórias Pires e Wagner Moura brilharam pelas homenagens às carreiras. Luzes apagadas, foi a vez de Leandra Leal e Irandhir Santos arrebatarem o público com interpretações inspiradas, sustentáculos dos filmes que protagonizam.

    Leandra é o alicerce de Éden, de Bruno Safadi, que abriu a mostra competitiva brasileira no sábado. No filme, interpreta uma jovem grávida que perde o marido assassinado e é incentivada pelo irmão a buscar ajuda espiritual com pastor evangélico de caráter vacilante. O longa tem méritos e deficiências, mas é inegável que o trabalho da atriz, principalmente, e dos coadjuvantes João Miguel e Julio Andrade, são a essência (e talvez tábua de salvação) de uma produção carente em vários aspectos.

    Éden
    Continua após o anúncio

    Irandhir Santos (de Febre do Rato e O Som ao Redor), por sua vez, dificilmente sai de Gramado sem o Kikito de Melhor Ator por Tatuagem, exibido na noite deste domingo. Fazendo o que talvez seja o melhor trabalho de sua carreira, interpreta Clécio, líder de uma trupe de artistas anarquistas que ensaiava a resistência à ditadura militar com shows debochados na Recife de 1978. No longa, que marca a estreia do roteirista Hilton Lacerda (Amarelo Manga e Baixio das Bestas) na direção, destacam-se também os coadjuvantes Rodrigo Garcia e Jesuíta Barbosa.

    Mesmo mais regular que Éden, Tatuagem garante-se no elenco afiado. Há um ou outro bom momento em que vemos assomar a mão do diretor, nos demais – alguns pouco inspirados – é o trabalho impecável dos atores que consegue transformar água em vinho.

    A mostra competitiva brasileira do Festival de Gramado segue nesta segunda-feira (12) com a exibição de Revelando Sebastião Salgado, de Betse de Paula, às 21h30, no Palácio dos Festivais.