Festival de Gramado começa nesta sexta com homenagem a José Wilker

Evento inaugura sua 42ª edição com a exibição de Isolados, último trabalho do ator nas telas

08/08/2014 10h09

Isolados

José Wilker ao lado de Bruno Gagliasso em cena de Isolados

Foto: Divulgação

O Festival de Cinema de Gramado começa oficialmente nesta sexta-feira (8) com homenagem a José Wilker, falecido em abril deste ano. O ator e diretor era um dos curadores do festival ao lado do jornalista Marcos Santuário e do crítico Rubens Ewald Filho. Seu lugar foi ocupado pela diretora e produtora argentina Eva Piwowarski. A deferência a Wilker será feita com exibição de Isolados, de Tomas Portella, seu último trabalho na telona.

Portella diz que ter dirigido o último trabalho do ator é uma tristeza e ao mesmo tempo uma alegria. "É uma recordação incrível e uma honra. Fui assistente de direção do Wilker em Giovanni Improtta e criamos uma relação muito bacana", conta o cineasta.

A história é um suspense roteirizado por Mariana Vielmond, filha de Wilker. No filme, Lauro (Bruno Gagliasso) é um jovem psiquiatra que se apaixonou por sua ex-paciente Renata (Regiane Alves). Um dia, decidem viajar para as montanhas em busca de tranquilidade, sem saber que no local estão acontecendo assassinatos em série, que vêm vitimando mulheres da região. Wilker faz uma participação especial no longa no papel de um psiquiatra.

PROGRAMAÇÃO

Entre os destaques do evento estão os longas A Despedida, de Marcelo Galvão (Colegas), com Juliana Paes, sobre um homem nonagenário que se despede da vida com uma última noite de amor com sua amante, e Infância, de Domingos Oliveira, com Fernanda Montenegro interpretando a matriarca de um casarão nos anos 1950.

O festival também leva à tela do Palácio dos Festivais o filme de estreia do cantor e compositor Alceu Valença, o musical Luneta do Tempo, e o documentário de Caco Ciocler Esse Viver Ninguém Me Tira, que conta a história real de Aracy Moebius de Carvalho Guimarães Rosa, segunda mulher do escritor Guimarães Rosa, que emitiu passaportes brasileiros para judeus do consulado de Hamburgo durante a Segunda Guerra.

Além dos oito longas brasileiros selecionados, completam a programação cinco longas latinos, 15 curtas nacionais e 17 curtas gaúchos. Até o dia 16 de agosto, Gramado exibe um total de 68 filmes, sendo 44 concorrentes nas mostras competitivas de longas (brasileiros e latinos) e curtas brasileiros.

Neste ano, pela primeira vez o evento distribuirá premiação em dinheiro. Serão R$ 275 mil a serem distribuídos entre os vencedores das mostras de longas brasileiros e latinos e curtas brasileiros. Além disso, os curtas gaúchos concorrem a R$ 30 mil.

Veja a lista completa de longas-metragens:

LONGAS BRASILEIROS
A Despedida, de Marcelo Galvão
A Estrada 47, de Vicente Ferraz
A Luneta do Tempo, de Alceu Valença
Esse Viver Ninguém Me Tira, de Caco Ciocler
Infância, de Domingos Oliveira
O Segredo dos Diamantes, de Helvécio Ratton
Os Senhores da Guerra, de Tabajara Ruas
Sinfonia da Necrópole, de Juliana Rojas

LONGAS ESTRANGEIROS
Algunos Dias Sin Musica (Argentina/Brasil), deMatías Rojo
El Critico (Argentina), de Hernán Guerschuny
El Lugar Del Hijo (Uruguai), de Manuel Nieto
Esclavo de Dios (Venezuela), de Joel Novoa
Las Analfabetas (Chile), de Moisés Sepúlveda


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus