cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    6 filmes no Amazon Prime Video para passar longe

    Alguns títulos disponíveis no catálogo não valem tanto assim o play
    Por Thamires Viana
    13/04/2021 - Atualizado há cerca de 1 mês

    Os serviços de streaming trazem uma infinidade de títulos ao público e inserem ainda mais opções em seus catálogos todos os meses. Por isso, é bem comum que os assinantes fiquem horas na frente da tela buscando alguma produção que agrade, mas nem sempre é uma escolha certeira.

    Muitos filmes disponíveis ao público trazem tramas confusas, falhas no roteiro ou abordagens clichês que não agradam nem um pouco àqueles mais exigentes. 

    Pensando nisso, reunimos seis filmes disponíveis no catálogo do Amazon Prime Video que é melhor nem passar perto.

    Vem ver:

    O Mistério de Silver Lake

    Cena do filme O Mistério de Silver LakeReprodução

    Na trama, o ator Andrew Garfield é Sam, um jovem completamente perdido que acaba se apaixonando por sua vizinha. Porém, quando ela desaparece, ele passa a investigar o sumiço seguindo pistas em músicas e até em rabiscos na parede. 

    O que tinha tudo para ser um filme intenso de suspense e mistérios acaba se perdendo no meio do caminho, já que o diretor David Robert Mitchell não sabe bem como seguir a trama. Ora é um suspense investigativo, ora uma comédia um tanto quanto gratuita. Além disso, o roteiro deixa diversas pontas soltas em seu final. 

    Mentira Incondicional

    Cena do filme Mentira IncondicionalReprodução

    Um dos filmes que integram a parceria da Blumhouse com o Amazon Prime conta a história de Kayla, uma jovem adolescente vivida por Joey King, que se torna suspeita de ter matado sua melhor amiga, levando os pais a entrarem em uma rede de mentiras para encobrir o crime.

    Embora traga atores de renome à trama como a própria King e Peter Sarsgaard, o suspense se torna uma grande confusão em seu decorrer, além de apresentar diversos furos no roteiro e cenas descartáveis que em nada favorecem o final! A reviravolta, inclusive, não é uma grande surpresa, já que boa parte do longa entrega a tal mentira criada por Kayla em detalhes bem perceptíveis!  

    Continua após o anúncio

    Vestido Maldito

    Cena do filme Vestido MalditoReprodução

    Na história, uma loja de departamento faz uma promoção de inverno colocando algumas de suas peças em promoção e, assim, atraindo o público. Entre as roupas está um vestido amaldiçoado que cria situações horripilantes àqueles que entram em contato com ele.

    Embora não se leve tão a sério, traga bons momentos em sua trama e qualidade em diversos elementos, a comédia de terror de Peter Strickland se perde ao chegar próximo ao final. É como se ele largasse o fôlego alimentado em todo o seu decorrer e desperdiçasse parte de sua narrativa com um desfecho que não entrega nada de satisfatório ao público.

    Fúria Incontrolável

    Cena do filme Fúria IncontrolávelReprodução

    A história acompanha Rachel (Caren Pistorius), uma mulher que está acompanhada de seu filho dentro de seu carro. Quando ultrapassa um motorista lento no trânsito, acaba virando alvo do homem em uma perseguição sem limites.

    Estrelada por Russell Crowe, um dos atores de maior renome do cinema, a produção tem bons momentos de suspense e tensão, mas falha muito no roteiro vazio. Boa parte da trama é focada apenas em mostrar as consequências de um dia ruim, mas não explica ao público a motivação do homem em perseguir mãe e filho. É um filme muito mais visual do que, de fato, aprofundado. 

    Bliss: Em Busca da Felicidade

    Cena do filme Bliss: Em Busca da FelicidadeReprodução

    Em Bliss: Em Busca da Felicidade, Owen Wilson vive Greg, um homem que após se divorciar e ser demitido, conhece uma mulher que acredita na teoria de que mundo destruído em que vive se trata de uma simulação de computador.

    Outro filme que sofre com falhas no roteiro é esse estrelado também Salma Hayek e com direção assinada por Mike Cahill. A premissa de trazer realidades paralelas é interessante, principalmente pelos bons efeitos que cria para uni-las. No entanto, o texto não é elaborado e deixa o espectador perdido em diversos momentos, sem entender exatamente quais são os pontos cruciais que interligam esses dois mundos. 

    Pânico na Cabana

    Cena do filme Pânico na CabanaReprodução

    O filme acompanha Ryan (Brad Schmidt), um jovem que viaja para conhecer a família de sua namorada e tenta, assim, ganhar a aprovação dos pais dela para pedi-la em casamento. Porém, uma grande nevasca começa a cair no local e acontecimentos bizarros coloca a vida deles em risco.

    Dirigido por Ben Milliken, o longa parte para a premissa na qual os personagens estão em um perigo em local isolado. Só por isso, ele acaba se tornando mais do mesmo e trazendo acontecimentos clichês. Isso pode agradar alguns, claro, mas o filme falha mesmo em questão de ritmo, mostrando uma má condução da direção. Mesmo segmentado para um slasher, o filme traz atuações e roteiro mal sincronizados. 

    Continua após o anúncio

    Conteúdo Relacionado