cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    6 fracassos dos anos 90 que não viraram franquias

    Alguns títulos noventistas não deixaram a melhor das impressões nas telonas
    Por Da Redação
    15/11/2021 - Atualizado há 12 dias

    Os anos 90 correspondem a um dos períodos mais importantes da história do cinema moderno, com alguns dos títulos mais icônicos dos últimos tempos saindo dessa época. 

    Contudo, não são absolutamente todos os títulos da geração noventista que foram bem sucedidos, como Jurassic Park e Matrix — conseguiram virar franquias milionárias. Recapitule aqui 6 títulos dos anos 90 que fracassaram em ter continuação. 

    Super Mario Bros (1993)

    Super Mario Bros. foi lançado em 1993Divulgação (Buena Vista Pictures)

    No final dos anos 80 e no começo dos 90, o italiano Mario era simplesmente "o cara" dos videogames. Com uma popularidade imensa, era só questão de tempo que o personagem fosse adaptado para outras vias, como no cinema.

    Em 1993, a Buena Vista Pictures, da Disney, adquiriu os direitos do personagem para dar luz ao primeiro filme com Mario e Luigi. Interpretados por Bob Hoskins e  John Leguizamo, respectivamente, foi um fracasso de público. Super Mario Bros mal arrecadou 38 milhões nas bilheterias, de um orçamento de 49. 

    As críticas também não foram nada favoráveis. No Rotten Tomatoes, o filme título tem apenas 28% de aprovação com base de 43 críticas. Com o mais novo anúncio de uma animação do personagem para os cinemas, desta vez com dublagem de Chris Pratt e Anya Taylor-Joy, vamos se o encanador italiano terá mais sucesso.

    Street Fighter (1994)

    Raúl Juliá em Street FighterDivulgação (Universal Pictures)

    Outro título originado de um video-game, Street Fighter não foi um fracasso tão colossal. Aliás, nas bilheterias, o filme foi além das expectativas, arrecando o triplo do seu orçamento. Mas com um universo tão rico e repleto de personagens, estranho o título não ter tido algumas sequências. Houve até uma cena pós-créditos em Street Fighter, mas uma sequência acabou não acontecendo. 

    Dick Tracy (1990)

    Mesmo com indicações ao Oscar e uma receita líquida imensa, uma sequência de Dick Tracy não vingou Divulgação (Touchstone Pictures)

    Dick Tracy, filme estrelado pelo eterno galã Warren Beatty, deveria seguir o modelo de franquia de Batman ou Indiana Jones, por exemplo. Veja, o filme não foi necessariamente um fracasso: ele arrecadou 146 milhões de um orçamento de 46, além de conquistar três indicações ao Oscar. 

    O problema foi que, durante a produção, o orçamento não era de 46, e sim, de 25 milhões. Somada a um gasto terrível com marketing e uma recepção morna, os executivos da Disney — que estavam tentando sair do buraco criativo (e econômico que a Euro Disney deixou), resolveram não arriscar em uma sequência. 

    Perdidos no Espaço: O Filme (1998)

    Mesmo estrelado por um Matt Le Blanc no auge de Friends, Perdidos no Espaço fracassouDivulgação (New Line Cinema)

    Baseado em uma série de televisão com o mesmo nome, Perdidos no Espaço foi pensado pela New Line Cinema como a maior aposta do estúdio em 1998. Estrelado por Matt Le Blanc, William Hurt, Gary Oldman e outros, a produtora fez tudo para tentar assegurar um sucesso com o filme. Infelizmente, não aconteceu. 

    Lost in Space foi criticado tanto pela crítica quanto pelo público, e falhou em conquistar a bilheteria — como a New Line esperava. Somente em 2018, que a franquia finalmente decolou com uma versão para a Netflix.

    Rocketeer (1991)

    Homenagem aos filmes dos anos 30, Rocketeer não decolou Divulgação (Disney)

    Rocketeer tinha todos os elementos para ser um sucesso estrondoso: um grande elenco,  um design de produção de alta qualidade e uma mistura irresistível de ação, humor e trama familiar. Contava até mesmo com um diretor responsável por muitos sucessos, Joe Johnston, de Querida, Encolhi As Crianças e Jumanji. Mas o filme não decolou: os números na bilheteria não impressionaram, e a Disney recuou do plano de transformar o título em uma franquia.

    Judge Dredd

    Stallone é a estrela de Judge DreddDivulgação (Buena Vista Pictures)

    Sylvester Stallone é tido como um grande ícones dos anos 70 e 80. Mas no começo dos anos 90, a fama do moço parecia estar em declínio.  foi uma das estrelas da década de 1980. Como uma tentativa de voltar para o topo da bilheteria, ele aceitou o papel principal em Judge Dredd

    Tratando-se de uma adaptação de quadrinhos e com um orçamento próximo a US $ 100 milhões, tudo parecia a favor da Buena Vista Internacional, que produziu o filme.  Muito criticado pelo público e pela imprensa, o filme não impressionou. 

    Embora ele tenha recuperado seu orçamento, arrecadando 113 milhões, era esperado um número imenso nas bilheterias que justificasse a intenção de uma sequência ou franquia. 

    Conteúdo Relacionado