cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Framing Britney Spears: o documentário que precisamos ver

    A narrativa que conta a perda da independência de uma das maiores popstars do planeta
    Por Duda Smilari
    27/01/2021 - Atualizado há 8 meses

    O documentário Framing Britney Spears conta, essencialmente, como o pai da cantora teve sua tutela por 11 anos, com controle total sobre todas suas ações cotidianas e financeiras, algo que preocupa até hoje a legião de fãs que Britney conseguiu conquistar durante sua carreira. 

    Framing Britney Spears tem sua narrativa voltada para a carreira da cantora, desde sua ascensão até seu colapso mental, em meados dos anos 2000, focando, especificamente, na batalha judicial que ainda a mantém sob tutela legal, levando a internet a usar hashtag #FreeBritney nas redes sociais, por desejarem que a cantora seja livre para tomar suas próprias decisões. A hashtag tem quase 200.000 publicações só no Instagram, onde o movimento começou. 

    Mas, o que realmente aconteceu com Britney Spears e por que os fãs da cantora pop estão preocupados com sua saúde mental? Saiba mais com a gente.

    O início de tudo

    Impossível não lembrar do sucesso gigantesco da artista nos anos 2000 com hits marcantes como Toxic e Womanizer, porém, além da fama, a cantora sofreu muito, e algumas atitudes já mostravam seu descontrole em relação a sua carreira. Em 2007, a saúde mental de Britney levou a artista a uma crise pessoal que chegou ao ápice com sua hospitalização, e, acima de tudo, à perda de sua independência como mulher.

    Em 2008, a justiça determinou que um guardião deveria administrar suas finanças e decisões mais importantes já que ela não foi julgada capaz de cuidar de si mesma, e desde então, seu pai, James, se tornou seu tutor. (Via Nssgclub)

    Ou seja, o pai da cantora tinha total controle de sua vida, e sem sua permissão, Britney não podia gastar seu próprio dinheiro, engravidar, dar entrevistas, casar, votar e, nem mesmo, fazer coisas cotidianas, como dirigir e atender seu celular.

    O movimento #FreeBritney e o ano de 2019

    A cantora sempre foi bem ativa no Instagram e Twitter, e desde os acontecimentos marcados pelo ano de 2008, os fãs da artista vem se movimentando na internet, com intuito de libertar a cantora da tutela do pai já que, segundo eles, os vídeos que Britney posta dançando ou cantando, mostram um olhar de desespero e aprisionamento em relação a sua vida pessoal.

    Em 2019, porém, outra bomba levou os fãs a se posicionarem nas redes levantando a hashtag #FreeBritney , isso porque o pai deixou a tutela de Britney depois de 11 anos, mas o juiz aprovou em um decreto, uma outra tutora para cuidar de sua vida, Judi Montgomery, que já trabalhava há muito tempo com sua família e como cuidadora da cantora.

    Com certeza, isso desapontou os fãs, já que acreditavam que finalmente a diva pop teria sua liberdade de volta. Aqui, no Brasil, os protestos também aconteceram, e cantores como Lia Clark levantaram a hashtag #FreeBritney no Twitter.

    Veja alguns Tweets

    O documentário

    O documentário Framing Britney Spears apresenta entrevistas com pessoas importantes, incluindo uma amiga de longa data da família que viajou ao lado da cantora durante grande parte de sua carreira, o executivo de marketing que originalmente criou a imagem da diva, um advogado que atualmente trabalha na tutela, e o advogado que Spears tentou contratar nos primeiros dias da tutela para desafiar seu pai. (Via The New York Times)

    O longa explora o ponto dos fãs que estão convencidos de que Spears deve ser libertada da tutela, e examina a maneira como a mídia lidou com uma das maiores estrelas pop de todos os tempos. Precisamos que esse documentário venha para o Brasil o mais rápido possível, e, com certeza, a hashtag #FreeBritney está mais acesa que nunca.

    Veja o trailer oficial no Twitter do Hulu